terça-feira, 22 de novembro de 2011

RN é líder no Brasil na coleta de informações da freqüência escolar do Bolsa Família

O Rio Grande do Norte conquista mais uma vez o primeiro lugar entre todos os estados brasileiros na coleta de informação da freqüência escolar do Programa Bolsa Família. O levantamento dos dados de mais um período de coleta de informação da freqüência escolar do programa foi concluído no final de outubro passado.



Dados do projeto Presença do Ministério da Educação (MEC) mostram que Nos  meses de agosto e setembro, que corresponde ao quarto período de 2011, o Rio Grande do Norte acompanhou 403.579 mil alunos, incluindo os alunos do Bolsa Família (crianças e adolescentes de 6 a 15  de idade) e do Bolsa Variável Jovem (adolescentes de 16 e 17 anos de idade).




Levando-se em conta as informações de todos 167 municípios, a média potiguar de informação foi de 91,97%, sendo que a média nacional é de 86,77%, já se levando em relação a relação aos alunos não localizados. A média de estudantes não encontrados no RN é de 5,22%, contra 9,72% da média nacional.  



O coordenador estadual da freqüência escolar do Programa Bolsa Família Josafá de Oliveira disse que o Estado tem uma oportunidade ímpar para que se faça um trabalho para o aperfeiçoamento do acompanhamento da freqüência escolar, consequentemente da melhoria da Educação, pois o público alvo do Programa Bolsa Família representa 43,5% de um total de 929.144 alunos matriculados, em todas as redes (Dados do Censo Escolar/2010.


Josafá de Oliveira defende um chamamento emergencial a todos os Secretários Municipais de Educação, enquanto gestores do acompanhamento da Frequência escolar do Programa Bolsa Família,  para que trabalhem na perspectiva de inclusão e permanência com resultados satisfatórios dos alunos que se encontram em defasagem de aprendizagem. “Como providências sugerimos que sejam criados nos municípios e nas escolas projetos que incentivem a formação de grupos e a prática dos estudos por parte destes alunos, fora do horário de aula”, acrescenta o coordenador estado do Programa Bolsa Família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário