Pular para o conteúdo principal

Assembleia reedita livro de Câmara Cascudo

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, e a presidente do Instituto Câmara Cascudo, Ana Maria Cascudo, filha do historiador, assinam termo de compromisso para a reedição do livro *Uma história da Assembleia Legislativa, *editado pela primeira vez em 1972 pela Fundação José Augusto. A solenidade será nesta quarta-feira, 29, às 10hhoras, no Gabinete da presidencia.
O livro de Câmara Cascudo, *Uma história da Assembleia Legislativa, ganha nova edição quarenta anos depois. Desta vez, pelo próprio parlamento, através do Memorial do Legislativo Potiguar (MLP).
 A primeira versão traz a história do Poder Legislativo desde a sua instalação, em 2 de fevereiro de 1835, até o ano da publicação. Neste ano, , a mesa diretora da ALRN era composta pelos deputados Moacyr Duarte (presidente), Milton Marinho (primeiro vice-presidente), Antônio Câmara (segundo vice-presidente), Edilson Moura (primeiro secretário) e Iberê Ferreira (segundo secretário).
 A histórica publicação traz as cartas trocadas entre o escritor e o então  presidente da Assembleia, onde os dois debatem ideias acerca do livro. As correspondências entre Moacyr Duarte e o historiador serão preservadas nesta nova edição, assim como também o prefácio de Câmara Cascudo contando a história do livro.
 Esta é a primeira publicação da Assembleia Legislativa editada sob os cuidados do Memorial do Legislativo Potiguar, departamento criado no ano de 2003 para preservar a história do parlamento norte-riograndense. "Esse livro preserva o registro econômico e social e por isso mesmo é indispensável à nossa história política e administrativa", disse Ricardo Motta.
 A coordenadora do Memorial, jornalista Bernadete Oliveira, disse que a reedição é uma homenagem da Casa ao historiador, porque com esta obra, ele praticamente deixou o Memorial pronto, subsidiando com suas pesquisas o departamento, que conta com um valioso acervo de informações: "A grande pesquisa de Câmara Cascudo facilitou o nosso trabalho, é como se ele tivesse deixado o Memorial praticamente pronto", disse a jornalista.
*História preservada*
O Memorial do Legislativo Potiguar foi criado através do resolução 055/2009, na gestão passada, para preservar os registros dos 176 anos de existência do poder Legislativo do Rio Grande do Norte, que estão cuidadosamente armazenados e permanentemente sendo catalogados pela equipe. O departamento funcionou provisoriamente nas dependências da Assembleia Legislativa e hoje se encontra nas novas instalações, no anexo da ALRN à Rua São Tomé, na cidade Alta.
 No Memorial estão guardados documentos que retratam a trajetória do parlamento, como os originais das Constituições Estaduais de 1947 e 1989, fotografias, registros de criação dos municípios do estado, rolos de fitas contendo o áudio das sessões plenárias, biografias, entre outras.
O MLP também atua em datas importantes, como foi o caso dos 20 anos da Constituinte no RN, comemorados em outubro de 2009, com uma Sessão Solene.Nessa oportunidade, Bernadete reuniu diversos documentos, como atas, fotos e informações que ilustraram a passagem dessa data, que marcou as conquistas nos campos social e politico, sem falar no alargamento das garantias fundamentais. "Fizemos uma triagem de todo o acervo disponível e isso engrandeceu sobremaneira a solenidade que homenageou cada um dos parlamentares que integraram a Assembleia Estadual Constituinte", pontuou a coordenadora.
 Foi através do Memorial também que no ano passado foi lembrada a trajetória da primeira parlamentar no Rio Grande do Norte, deputada Maria do Céu Fernandes, cuja biografia merece destaque dentre as muitas catalogadas no MLP. Isso porque além do pioneirismo ao ocupar o cargo de deputada na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte, Maria do Céu Fernandes, por extensão, também passou a ser a primeira deputada estadual mulher no Brasil. Eleita em 1935, com 12.058 votos pelo Partido Popular, teve seu mandato cassado após dois anos, devido à discordância das idéias getulistas durante o Estado Novo, momento em que a Assembleia foi fechada, por ocasião do golpe de 1937

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UFRN: Professora Selma Jerônimo recebe prêmio da Universidade de Iowa nos Estados Unidos

Trabalho de pesquisas desenvolvido pela professora Selma Jerônimo, da  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) na área de saúde pública, foi contemplado com o prêmio internacional Impact Award, concedido pela Universidade de Iowa, dos Estados Unidos. O prêmio é destinado à profissionais ou às instituições que colaboram com a Universidade de Iowa na construção de conhecimentos voltados para programas sociais que melhorem a vida das pessoas. Professora Selma Jerônimo A pesquisadora Selma Jerônimo, diretora do Instituto de Medicina Tropical da UFRN, é parceira da Universidade de Iowa desde o ano de 1996. Ela lembra a importância que está tendo o conhecimento gerado no próprio Instituto, na Escola Maternidade Januário Cicco, no Centro de Biologia da UFRN e no Departamento de Infectologia do Hospital Gizelda Trigueiro, para melhorar a vida das pessoas no Rio Grande do Norte. “A contribuição diária do IMT, MJEC, CB e do Departamento de Infectologia do HGT quebra o cic

Moacir de Lucena: o semeador de escolas

Moacir de Lucena e família em solenidade da UFRN (outubro de 2003) Matéria publicada na edição de novembro da Revista Foco English version Professor, tipógrafo, juiz, advogado, músico, jornaleiro, poeta, normalista, chefe escoteiro, esportista, animador cultural, educador itinerante.  Em sua trajetória de 100 anos de vida pelo Rio Grande do Norte, o oestano filho de Martins, Moacir de Lucena, procurou ser, acima de tudo, um servidor na luta pelo progresso social das pessoas. Desde cedo entendeu que esse progresso social só chegaria pela via da Educação.  Neste campo, de forma inovadora criou um método próprio de alfabetização com resultados concretos junto aos estudantes. Método que depois foi empregado com estardalhaço por Paulo Freire. Mas, Moacir de Lucena chegou antes, sem estardalhaço, sem propaganda, mas com a luminosidade das coisas feitas e da transformação extraordinária do analfabeto em alfabetizado. Entre as tentativas de definir Moacir de Lucena, seu filho L

7º SEL: UFRN prepara grande evento de Educação e Leitura para novembro

Reunião com a reitora sobre o 7º  SEL Matéria atualizada às 12h30 desta quinta-feira (2) Estão adiantados os preparativos para o 7º Seminário Educação e Leitura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), um dos maiores eventos no gênero no país. O 7º Seminário Educação e Leitura (SEL) acontece de 11 a 14 de novembro no Centro de Convenções do Praiamar Natal Hotel, em Ponta Negra, e deverá reunir mais de 1.000 participantes de todas as regiões do Rio Grande do Norte e de várias partes do Brasil. Em reunião ocorrida na manhã desta quinta-feira (2) a reitora da UFRN, Ângela Paiva garantiu total apoio ao evento. Participaram da reunião no gabinete da reitoria, a professora Marly Amarilha, a diretora do Centro de Educação da UFRN, Márcia Gurgel, e a professora Ângela Naschold, da equipe de organização do Seminário. As inscrições estão abertas a partir desta quarta-feira (01) para ouvintes e para apresentação de trabalho ou oferta de minicurso.  Equipe do Se