Pular para o conteúdo principal

Recepção aos novos estudantes da UFRN lota auditório da reitoria

Os novos alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte lotaram o auditório da reitoria, onde foram recepcionados na manhã desta segunda-feira, 13, em solenidade que contou com a participação da reitora em exercício, Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes, que deu as boas-vindas, afirmando que agora “vocês passam a fazer parte da grande família que é a UFRN”.

A solenidade, que foi precedida pela apresentação do coral Bibliocanto, formado por alunos e professores do Curso de Biblioteconomia, contou com a participação do pró-reitor de Graduação, Alexandre Menezes; da pró-reitora de Assuntos Estudantis, Janeusa Trindade; do superintendente de Infraestrutura, Gustavo Rosado Coelho; da vice-presidente da Comissão Permanente de Apoio a Estudantes com Necessidades Educacionais Especiais (CAENE), Daniele Ferreira; e do coordenador de Assuntos Estudantis do DCE, Armênio Pinto.


O primeiro a falar, o estudante Armênio Pinto, enfatizou ser este dia muito importante para os que entram numa “universidade que vem se ampliando a cada dia”. O Diretório Central dos Estudantes (DCE), disse ele, luta para que todos que entram na Universidade tenham sua permanência garantida, que haja um diálogo e que, além da formação técnica, ela garanta a formação de cidadãos.

Em seus discurso, a reitora em exercício, Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes, destacou o compromisso dos novos alunos, cujo fato de pertencer à Universidade Federal do Rio Grande do Norte pressupõe “estar comprometido com a inteligência e também com o progresso dela, universidade, e do Estado, que a financia”.

Pertencer a uma instituição pública como a UFRN reforça a convicção “de que devemos exercitar cotidianamente nossa disponibilidade de sermos solidários, respeitosos para com as diferenças, zelosos para com o patrimônio público, defensores da ecologia e empenhados em assimilar conhecimentos que sirvam à humanidade e ao planeta”, afirmou a reitora.

A pró-reitora de Assuntos Estudantis, Janeusa Trindade Souto, fez uma apresentação sobre o papel da PROAE que, embora atenda a todos os estudantes, tem como foco principal os alunos que têm carência sócio-econômica. Janeusa informou sobre o sistema SIGAA, destacando a sua importância na vida cotidiana dos alunos e através do qual eles poderão se cadastrar para requerer bolsas em suas diversas modalidades (apoio técnico, acadêmico, de iniciação científica, auxílio-alimentação, auxílio-residência, entre outros) e acompanhar a vida acadêmica.

Uma das preocupações da PROAE, segundo Janeusa Trindade, é com os trotes. A pró-reitora esclareceu que o aluno não é obrigado a participar de uma ação que venha a lhe causar danos ou constrangimentos.

O pró-reitor Alexandre Lara Menezes, de Graduação, destacou ser importante que os alunos acompanhem o que acontece, inclusive com consulta ao regimento da graduação. O aluno, disse ele, não deve apenas assistir às aulas, pois, agindo assim, ele não estaria aproveitando o que a Universidade oferece. “A quantidade de atividades que se desenvolvem na Universidade é muito grande”, afirmou.

É importante também que o aluno procure fazer o curso dentro de seu tempo, para que eles possam aproveitar as oportunidades do mercado de trabalho. “Atrasando seu curso na Universidade, o estudante pode atrasar suas oportunidades no mercado de trabalho”.

O superintendente de Infraestrutura, Gustavo Rosado Coelho, apresentou o órgão que dirige, como sendo o responsável pela administração, gerenciamento dos espaços físicos da Universidade, “o que tem relação direta com as atividades aqui desenvolvidas”.

Rosado falou sobre os setores de projetos e obras, manutenção e instalações físicas e de meio ambiente (DMA), sendo este “o que busca identificar e dimensionar os aspectos ambientais que tenham qualquer tipo de relação com as atividades internas da UFRN”.

A psicóloga Daniele Ferreira falou do trabalho realizado pela CAENE, afirmando ser de extrema relevância a soma de esforços para que o processo de inclusão seja uma realidade na Instituição. “E, para isso, contamos com toda a comunidade universitária, e agora contamos também com você, novo aluno da UFRN, para fazer parte dessa realidade”.
A solenidade foi encerrada com sorteios de brindes e um lanche servido aos novos alunos no pátio da reitoria.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UFRN: Professora Selma Jerônimo recebe prêmio da Universidade de Iowa nos Estados Unidos

Trabalho de pesquisas desenvolvido pela professora Selma Jerônimo, da  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) na área de saúde pública, foi contemplado com o prêmio internacional Impact Award, concedido pela Universidade de Iowa, dos Estados Unidos. O prêmio é destinado à profissionais ou às instituições que colaboram com a Universidade de Iowa na construção de conhecimentos voltados para programas sociais que melhorem a vida das pessoas. Professora Selma Jerônimo A pesquisadora Selma Jerônimo, diretora do Instituto de Medicina Tropical da UFRN, é parceira da Universidade de Iowa desde o ano de 1996. Ela lembra a importância que está tendo o conhecimento gerado no próprio Instituto, na Escola Maternidade Januário Cicco, no Centro de Biologia da UFRN e no Departamento de Infectologia do Hospital Gizelda Trigueiro, para melhorar a vida das pessoas no Rio Grande do Norte. “A contribuição diária do IMT, MJEC, CB e do Departamento de Infectologia do HGT quebra o cic

Moacir de Lucena: o semeador de escolas

Moacir de Lucena e família em solenidade da UFRN (outubro de 2003) Matéria publicada na edição de novembro da Revista Foco English version Professor, tipógrafo, juiz, advogado, músico, jornaleiro, poeta, normalista, chefe escoteiro, esportista, animador cultural, educador itinerante.  Em sua trajetória de 100 anos de vida pelo Rio Grande do Norte, o oestano filho de Martins, Moacir de Lucena, procurou ser, acima de tudo, um servidor na luta pelo progresso social das pessoas. Desde cedo entendeu que esse progresso social só chegaria pela via da Educação.  Neste campo, de forma inovadora criou um método próprio de alfabetização com resultados concretos junto aos estudantes. Método que depois foi empregado com estardalhaço por Paulo Freire. Mas, Moacir de Lucena chegou antes, sem estardalhaço, sem propaganda, mas com a luminosidade das coisas feitas e da transformação extraordinária do analfabeto em alfabetizado. Entre as tentativas de definir Moacir de Lucena, seu filho L

7º SEL: UFRN prepara grande evento de Educação e Leitura para novembro

Reunião com a reitora sobre o 7º  SEL Matéria atualizada às 12h30 desta quinta-feira (2) Estão adiantados os preparativos para o 7º Seminário Educação e Leitura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), um dos maiores eventos no gênero no país. O 7º Seminário Educação e Leitura (SEL) acontece de 11 a 14 de novembro no Centro de Convenções do Praiamar Natal Hotel, em Ponta Negra, e deverá reunir mais de 1.000 participantes de todas as regiões do Rio Grande do Norte e de várias partes do Brasil. Em reunião ocorrida na manhã desta quinta-feira (2) a reitora da UFRN, Ângela Paiva garantiu total apoio ao evento. Participaram da reunião no gabinete da reitoria, a professora Marly Amarilha, a diretora do Centro de Educação da UFRN, Márcia Gurgel, e a professora Ângela Naschold, da equipe de organização do Seminário. As inscrições estão abertas a partir desta quarta-feira (01) para ouvintes e para apresentação de trabalho ou oferta de minicurso.  Equipe do Se