sexta-feira, 18 de maio de 2012

Estudantes de Natal apresentam jogos lúdicos-educativos de biologia criados por eles

Que tal aprender biologia brincando? Essa é a proposta das turmas do 8ª Ano do Ensino Fundamental do Colégio Marista de Natal. Os alunos aceitaram o desafio lançado pelo professor Christier Rogério Gomes e desenvolveram (ou adaptaram) jogos educativos cujo objetivo é o de entender a célula e o DNA de uma forma lúdica. Na próxima sexta-feira (18), na hora do intervalo (10h45 às 11h15), a atividade iniciada em sala de aula será exposta na praça de alimentação da escola. "Brincando com o DNA" será o tema da exposição dos 35 trabalhos.
 De acordo com Christier, os alunos devem doar os jogos à instituições de ensino público de Natal, depois da apresentação ao público na manhã desta sexta-feira. "Os alunos estão com essa ideia, de doar os jogos produzidos por eles à escolas públicas", confirmou o professor, que já pensa na possibilidade de patentear a ideia e apresentá-la para algum empresário do ramo de brinquedos. "Achei tão fantástico alguns jogos construídos pelos alunos que já vislumbro a possibilidade de comercializar os melhores, porque não?", admitiu, em tom de brincadeira, Christier, destacando o protagonismo juvenil dos estudantes.

 "Quem sabe, esta iniciativa seja uma ideia para a indústria de brinquedos desenvolver. Os alunos aprendem um assunto considerado por eles complexo de uma forma lúdica", reforçou o professor. Quebra-cabeças, baralhos, dominós, Perfil (o jogo) são alguns exemplos de jogos que foram criados (e/ou adaptados) pelos alunos, tendo sempre como tema principal a célula e o DNA.
Definições das moléculas, suas divisões, compostos e funções fazem parte da brincadeira educativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário