terça-feira, 31 de julho de 2012

Governo anuncia mais de 2,7 milhões para pesquisas científicas no RN


Bernadete de Souza: incentivo à pesquisa científica 

Governo anuncia repasse de R$ 850 mil para pesquisas científicas no Rio Grande do Norte. 

O anúncio, feito pela governadora Rosalba Ciarlini durante o Seminário de Acompanhamento das Ações de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do RN, realizado nesta terça-feira (31), no auditório da Secretaria Estadual da Educação, é referente a contrapartida do Governo do Estado no convênio com o CNPq. 

No total, foram liberados R$ 2,742 milhões para 114 pesquisadores contemplados na primeira etapa dos editais do Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem) e Programa Primeiros Projetos (PPP). 

“Investir em ciências e tecnologia é dar a base, a sustentação, para que se possa avançar no desenvolvimento econômico e consequentemente investir no desenvolvimento humano, cuidar das pessoas promovendo saúde, educação e segurança. Tudo isso é um processo. Se não tiver o desenvolvimento econômico para nortear, nós não vamos conseguir melhorar as condições de vida da população. O desenvolvimento gera emprego, renda e precisamos acompanhar esse avanço da modernidade da pesquisa de todos os setores, pois o RN tem um potencial muito grande”, afirmou Rosalba Ciarlini. 


Segundo dados da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (Fapern), serão investidos em pesquisas científicas, através do Programa Primeiros Projetos (PPP) e do Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem), cerca de R$ 7 milhões. São recursos do CNPq e do Governo do Estado. 


“Nossos investimentos, tanto do ponto de vista acadêmico como do ponto de vista da interface das universidades com o setor empresarial, está forte. Precisamos também interiorizar mais essas ações, irmos às escolas e criar os programas Cientistas do Amanhã, disse a presidente da Fapern, Maria Bernadete de Sousa. 

Ana Bernadete Fragosos, professora do departamento de Biologia da UERN, beneficiária do Programa Primeiros Projetos fala da segurança que é dada ao trabalho do pesquisador. “O Programa dá segurança ao pesquisador e à equipe, pois sabemos que a pesquisa terá continuidade”, ressalta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário