quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Ensino Médio do RN disputa com Alagoas a lanterninha no IDEB


Abertura de ano letivo no Atheneu, em Natal
Os índices apresentados pelo Ministério da Educação, esta semana, mostrando como anda o Ensino Básico no país revelam a manutenção de um quadro desanimador no Nordeste e, sobretudo, nos dois estados que costumam disputar com todo empenho a lanterninha no quesito Educação. 

No Ensino Médio, depois da implantação de várias experiências tidas como inovadoras, o Rio Grande do Norte mantém com “firmeza” o desempenho de 2009. 

Considerado lamentável na época, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do Ensino Médio naquele ano ficou em 3,1 pontos. 

O dado relevante  agora é que o lamentável percentual do IDEB se mantém nos resultados de 2011, apresentados esta semana. 

O Rio Grande do Norte mantém a luta  pela lanterninha com o estado de Alagoas. Os dois não abrem mão de terem o pior Ensino Médio do Brasil. Nota de 3,1 no IDEB do Ensino Médio é uma reprovação explícita para o que tem sido feito até aqui, sobretudo na rede pública que é a que puxa os índices para baixo. 

O Ensino Médio nacional obteve média de 5 pontos. A média do Nordeste foi de 3,5 pontos. Alagoas alcançou média de 2,9 pontos. Na cola de Alagoas, aparece o Rio Grande do Norte com 3,1 pontos.

Mais uma vez, depois de muitas experiências e dinheiro empregado, a rede pública mostra sua falta de sintonia com as pretensões da sociedade e não consegue sequer estar à altura dos programas implementados pelo governo federal como o Pronatec (programa voltado para a oferta do Ensino Profissional). 


Texto feito a partir de matéria publicada na Tribuna do Norte 

Nenhum comentário:

Postar um comentário