segunda-feira, 24 de setembro de 2012

A fala dos candidatos sobre como melhorar a Educação Pública de Natal

Na edição de setembro, a Revista Foco traz entrevista com quatro candidatos a prefeito de Natal sobre os mais variados temas relacionados com a Capital do Rio Grande do Norte.
Estamos postando no AnoteRN as respostas dos candidatos sobre uma pergunta relacionada com a Educação do natalense. Dois dos candidatos, por motivos que desconhecemos, não responderam as perguntas da Revista Foco. Postamos agora as respostas dos candidatos Rogério Marinho e Roberto Lopes.

O que pode ser feito para que o povo de Natal se orgulhe de sua Educação Pública?
Rogério Marinho

ROGÉRIO MARINHO - A falta de qualidade da Educação é um das nossas principais preocupações. São 28 grandes ações estruturantes com destaque para sete grandes programas para tirar Natal da última colocação entre as capitais do país em qualidade de ensino. Vergonhosa situação que se repete há 10 anos. 


Os principais programas são Educação Vem do Berço, programa Agenda para Promoção da Educação, Escolas de Talentos, Poupança de Incentivo ao Aprender, Centro de Ensino Superior para o Magistério – Escola de Professores, Política de Incentivo aos Superdotados e Cidade Leitora. Vamos também estabelecer metas para escolas e professores. 

Nós vamos construir na nossa gestão duas Escolas de Talentos, que funcionará no turno livre dos alunos. O espaço será destinado ao preparo dos estudantes na prática de esportes, música, dança, informática, entre outros. 

Também vamos implantar a Poupança de Incentivo ao Aprender, oferecendo uma bolsa de estudos aos alunos que estiverem matriculados e que sejam aprovados ao final do ano com boa média. Esse recurso só poderá ser utilizado pelo aluno no final do seu ciclo de estudos, lhe permitindo ingressar numa faculdade ou no mercado de trabalho. 

Natal terá em nossa administração os Agentes da Educação, que serão universitários selecionados para acompanhar os alunos do município em suas casas, lhes oferecendo aulas de reforço. Também queremos fomentar a prática da leitura nos nossos estudantes, desde os primeiros anos de ensino. 


Há ainda programas transversais, como o Saúde na Escola e a Escola Segura. O primeiro trata da transferência do posto de saúde do bairro para dentro do colégio durante a primeira semana de aula. Nesse tempo, todos os alunos passarão por exames odontológicos, de visão e audição. Já o Escola Segura tem como objetivo combater o uso das drogas e a violência escolar. O poder municipal irá atender crianças e adolescentes proporcionando encontros semanais nas escolas da rede pública de Natal, trabalhando temas como auto-estima, resgate de valores, limites e convivência por meio de palestras ministradas por policiais militares e guardas municipais. O Escola Segura envolverá igrejas e comunidades na pacificação dos estudantes e ainda implantará a Ronda Escolar pela Guarda Municipal, com trabalho diário às vistas das escolas. A família tem que se sentir segura ao enviar os filhos à escola. 

Roberto Lopes

ROBERTO LOPES - Criação dos Conselhos Populares de Educação para promover a necessária revolução na educação, na lógica oposta à da mercantilização do ensino. 

Universalização do acesso à Educação Infantil e ao Ensino Fundamental público, gratuito e de qualidade, com elevação do padrão de qualidade do ensino. Construção da escola modelo Ernesto Rafael Che Guevara. Expansão de creches e berçários em bairros mais carentes. 

Construção de uma escola universal, laica e libertária, que permita ao educando obter uma formação sólida, rica, crítica e abrangente, para levá-lo ao exercício pleno de suas potencialidades e da cidadania. 

Melhoria dos salários e das condições de trabalho dos profissionais de educação. Programa de apoio econômico às famílias, com base na carência de cada uma e na existência de filhos e agregados matriculados e estudando nas escolas públicas municipais. 

Programas de construção de salas de leitura, bibliotecas, áreas esportivas e instalações adequadas e condições materiais para o ensino de arte e educação física para todos os estudantes da rede municipal. 


Isaias Oliveira, Revista Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário