quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Cientista Luiz Carlos Molion diz que não existe aquecimento global

Molion: "teremos um resfriamento global"


Proferindo a palestra de abertura da 18ª Cientec (Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da UFRN), o cientista Luiz Carlos Molion tratou de desmistificar uma questão que tem feito muitos incautos perderem o sono – o aquecimento global. 

Molion, que falou na manhã da terça-feira (23), no auditório da reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), sobre o tema “Energias Renováveis e Mudanças Climáticas, foi enfático ao desmistificar a questão do aquecimento global.

“O aquecimento global iniciado em 1976 chegou ao fim em 1978. E foi natural, resultante da atividade solar e do aquecimento dos oceanos, em particular do Oceano Pacífico. Os gases emitidos pelas ações humanas não interferem no clima global”, afirmou o cientista Luiz Carlos Molion.

O cientista prossegue na desmistificação: “Os gases emitidos pelas ações humanas não interferem no aquecimento global devido ao fato de que o Sol está no mínimo de atividade, o que ocorre somente a cada 100 anos. O Sol entrou no mínimo de atividade em dezembro de 2008 e, por isso, os oceanos estão esfriando. Esses dois fatores indicam que teremos um resfriamento global, e não aquecimento global, nos próximos 20 anos”, esclareceu Luiz Carlos Molion.

O cientista disse que essa estória de aquecimento global não passa de uma propaganda enganosa ditada pelos interesses econômicos dos países desenvolvidos. 

Luiz Carlos Molion também falou sobre as energias renováveis como a solar, biomassa e, no caso brasileiro, a gerada pelo óleo das palmeiras nativas. Sobre a energia eólica, considerou altamente duvidosa.

Luiz Carlos Molion foi cientista-chefe nacional de dois experimentos com a NASA sobre a Amazônia. Foi diretor de Ciências Espaciais e Atmosféricas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Atualmente é professor e diretor do Instituto de Ciências Atmosféricas da Universidade Federal de Alagoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário