sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Começa construção de cisternas em cinco municípios do Alto Oeste
Cisternas garantem água em período de seca

O Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários-SEAPAC e a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social-SETHAS realizam neste final de semana – dias 27 e 28 – a capacitação das famílias a serem atendidas pelo programa de cisternas nos municípios de Venha Ver (87 famílias), Água Nova (62) e Coronel João Pessoa (67). 

O SEAPAC foi a instituição vencedora da licitação realizada pela SETHAS para a execução do Programa Nacional de Cisternas no Rio Grande do Norte.

Nos municípios onde as famílias já foram capacitadas, chegou o momento da construção das cisternas. É o que já está ocorrendo em Riacho da Cruz, Itaú, Rodolfo Fernandes, Taboleiro Grande e Portalegre, onde as equipes já estão trabalhando na marcação dos buracos e GPS (topográfico) das cisternas. “Nestes próximos dias, daremos início, efetivamente, à construção, dessas cisternas”, ressalta o secretário Luiz Eduardo Carneiro Costa, da SETHAS.

No final de semana passado, foram capacitadas 277 famílias dos municípios de Riacho da Cruz, Itaú, Rodolfo Fernandes, Taboleiro Grande e Portalegre. Durante as capacitações, as famílias são orientadas quanto ao uso adequado da água e a manutenção dos reservatórios.


O calendário de atividades do Programa Nacional de Cisternas consiste de três passos: visita e cadastramento das famílias (a partir de uma lista já encaminhada anteriormente pelo MDS), a capacitação dessas pessoas e, por fim, a construção dos reservatórios.

Nos dias 30 e 31 próximos, as equipes do SEAPAC e da SETHAS estarão trabalhando na visita e cadastramento das famílias em dois novos municípios da região Alto Oeste – São Miguel e Doutor Severiano.

Em todo o Rio Grande do Norte, serão construídas 2.800 cisternas, por meio deste convênio, em 47 municípios potiguares. São eles: Água Nova, Almino Afonso, Antônio Martins, Baraúna, Bento Fernandes, Bom Jesus, Campo Grande, Carnaúba dos Dantas, Coronel João Pessoa, Currais Novos, Cruzeta, Doutor Severiano, Equador, Espírito Santo do Oeste, Florânia, Frutuoso Gomes, Ielmo Marinho, Itaú, Janduís, Japi, João Dias, Luís Gomes, Macau, Marcelino Vieira, Martins, Nova Cruz, Olho D´Água dos Borges, Paraná, Patu, Poço Branco, Portalegre, Riacho da Cruz, Riacho de Santana, Rodolfo Fernandes, Santa Cruz, São Miguel do Gostoso, São Paulo do Potengi, São Tomé, São Miguel, São Rafael, Senador Eloy de Souza, Serra do Mel, Taipu, Touros, Taboleiro Grande, Umarizal e Venha Ver.

Serão destinados ao programa no Estado, recursos de R$ 4,7 milhões, com a contrapartida do Governo do Estado, no valor de R$ 1,5 milhão, por meio da SETHAS, em convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

A construção de cisternas para armazenamento de água tem como objetivo possibilitar à população do semi-árido o acesso a uma estrutura simples e eficiente de captação de água da chuva e de aproveitamento sustentável dos recursos pluviais, ampliando as condições de acesso à água potável das populações rurais de baixa renda da região a partir do armazenamento de água em reservatórios apropriados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário