quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Marista de Natal já trabalha dentro do novo conceito de ensino estabelecido pelo ENEM
Colégio Marista de Natal


As escolas começam a corrida para a preparação de alunos para o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Enquanto o ultrapassado e arcaico sistema de seleção do vestibular vai deixando a cena escolar sem deixar qualquer tipo de saudade, as escolas buscam aprimorar suas estratégias de ensino para fazer frente a uma demanda de conhecimentos mais qualificada e universalizada.

O Colégio Marista de Natal, segundo sua direção, já vem dando passos significativos dentro do novo conceito explorando a nova concepção de avaliação. “Não existe mais o conteúdo pelo conteúdo. O ENEM avalia novas habilidades, como a intertextualidade e a capacidade de interpretação do aluno”, disse a coordenadora do Marista, Adelina Maria Fonseca Nunes de Oliveira.

Segundo Adelina Fonseca, a leitura e a interpretação e compreensão de texto não acontecerá mais na prova de Língua Portuguesa e Literatura. Todas as questões da Matemática, Geografia, Física e História, passam a cobrar também a interdisciplinaridade com temas voltados, quase sempre, para o cotidiano.

O objetivo dessa revolução do acesso às universidades, empreendida pelo Governo Federal, acrescenta Adelina Fonseca, é formar o estudante para a vida, para o mercado de trabalho, desde a educação básica, e não apenas para fazê-lo entrar em uma faculdade.


 

O ENEM exige uma adaptação dos estudantes que desejam vagas nas universidades federais brasileiras que terá que mostrar desenvoltura na interpretação de texto, na argumentação e no conhecimento do seu mundo. O ENEM privilegia o conteúdo interdisciplinar e a leitura. O Ministério da Educação vai propor que este conhecimento seja redimensionado. “É o aprender a conhecer, o aprender a fazer”, completa Adelina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário