domingo, 21 de outubro de 2012

Trabalhos científicos de estudantes de escolas estaduais representarão RN na USP e em Londres

Estudante mostra projeto a dirigentes da SEEC

A 2ª feira de Ciências do Semi-árido Potiguar levou centenas de pessoas ao grande espaço do Expocenter, localizado nas dependências do Campus Leste da Ufersa Mossoró, para ver inovadores projetos de iniciação científica produzidos por estudantes de Ensino Médio de escolas estaduais do Rio Grande do Norte. 

Iniciada na noite de quinta (18), a Feira de Ciências do Semi-Árido Potiguar prosseguiu na sexta-feira no horário das 8 às 17h. 

Dentre os 181 projetos apresentados por mais de 600 alunos de 99 escolas estaduais, 05 foram selecionados para representar o Rio Grande do Norte na Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace), maior feira do gênero no Brasil, e 02 para representar o Estado no London Youth Science Forum 2013. 

Representarão o Rio Grande do Norte na Inglaterra, os trabalhos: “O uso da raspa da casca do juazeiro no tratamento dentário”, de estudantes da Escola Estadual Moreira Dias, de Mossoró; e “Análise empírica da diminuição do nível de poluição da água com a técnica de eletrofloculação”, de alunos da Escola Estadual 11 de agosto, de Umarizal. 

Estarão representando o Rio Grande do Norte na USP, em São Paulo, os trabalhos: “Uso de cera de abelha no revestimento de frutos”, de estuadantes da Escola Estadual Professora Zenilda Gama, de Apodi; “Reaproveitamento de fumaça na Hidroponia”, de alunos da Escola Estadual Rui Barbosa, de Tibau; “Lava jato sustentável”, de alunos da Escola Estadual Silvestre Veras, de Paraú; “Gravitação universal: Newton e o peso dos corpos”, de estudantes da Escola Estadual 11 de agosto, de Umarizal; “Comparação do Biodiesel a partir dos óleos residuais de frituras”, de alunos da Escola Estadual Eliseu Viana, de Mossoró. 

Ao todo, o circuito de feiras de iniciação científica envolveu 99 escolas de Ensino Médio de 63 municípios, mais de 600 alunos e cerca de 200 professores do Semi-árido do Rio Grande do Norte. Os projetos apresentados tiveram base em pesquisas desenvolvidas nas áreas das ciências da natureza e exatas, e das ciências sociais e humanas. 

Os trabalhos e os estudantes que representarão o RN

Os trabalhos selecionados para representar o Rio Grande do Norte na Febrace (Feira Brasileira de Ciência e Engenharia), em março na USP (Universidade de São Paulo): 

1. Uso de Cera de Abelha no Revestimento de Frutos – Escola Estadual Professora Zenilda Gama, Apodi. Alunos: Antonio Torres Geracino, Francisco Jociel de F. Fernandes, Huguemberg de Oliveira Santos. Orientadora: Antonia Gidélia da Costa Oliveira. Co-orientador: Wallace Edelky de Souza Freitas. 

2. Reaproveitamento de fumaça na Hidroponia – Escola Estadual Rui Barbosa, Tibau. Alunos: Francisca Maiana da Silva, Richard Ramon Medeiros, Francisco Neilson de Souza. Orientador: Carlos Antonio Barros e Silva Júnior. Co-orientador: Jusciano Fernandes Costa. 

3. Lava Jato sustentável – Escola Estadual Silvestre Veras, Paraú. Alunos: Pedro Henrique de Oliveira Medeiros, Francisco Caio Dantas, Mateus Emanuel Eufrásio da Fonseca. Orientador: Francisco Adalberto Lopes. Co-orientador: João Felipe Teixeira Brito.

4. Gravitação Universal: Newton e o peso dos corpos – Escola Estadual 11 de agosto, Umarizal. Alunos: Aleksander Rafael Silva, Jéssica Milenna Alves Gomes. Orientador: José Everton Pinheiro Monteiro.

5. Comparação do rendimento do Biodiesel a partir dos óleos residuais de frituras – Escola Estadual Eliseu Viana, Mossoró. Alunos: Ana Yasmim de Oliveira, Daniel Sátiro Silva, Rayomara Radna de Araujo. Orientador: Lindeberg Ventura de Sousa.

Trabalhos selecionados para representar o Rio Grande do Norte no London Youth Science Forum 2013, que acontece de 24 de julho a 07 de agosto do próximo ano, na cidade de Londres, Inglaterra: 


1. O uso da raspa da casca do juazeiro no tratamento dentário – Escola Estadual Moreira Dias, Mossoró. Alunos: Francisco Paulo Ramon Rocha Paiva, Thais de Oliveira Almeida, Taianny de Oliveira Almeida. Orientadora: Maria do Socorro de Sousa Freire Costa. 


2. Análise empírica da diminuição do nível de poluição da água com a técnica de eletrofloculação – Escola Estadual 11 de agosto, Umarizal. Alunos: Jonas Medeiros de Paiva, Marcondes Matheus de Morais Silva, Flávia Kaline de Paiva Silva. Orientador: José Everton Pinheiro Monteiro. Co-orientadora: Jorgia Vanessa Alves Dias. 
Estudantes e orientadores comemoram premiação
Os projetos foram avaliados por professores e estudantes de pós-graduação da Ufersa, da UERN e dos IFRN. 

A Feira faz parte do projeto "Ciência para todos no Semi-árido Potiguar" desenvolvido pela Ufersa (Universidade Federal Rural do Semi-árido) em parceria com a UERN (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte) e a Secretaria Estadual da Educação através das Direds (Diretorias Regionais de Educação) sediadas nos municípios de Mossoró, Angicos, Assu, Umarizal, Apodi e Pau dos Ferros.

As mentes por trás do sucesso

O sucesso da Feira, o grande evento do ano em matéria de iniciação científica envolvendo a escola pública, tem relação direta com o grupo de professores e pesquisadores que está à frente de todo o processo que se estende por regiões do Semi-árido. 

São os professores da Ufersa - Eric Amaral Ferreira (Engenheiro Agrônomo pela UFPR, mestre pela USP e doutor em Engenharia de Trasportes pela UFRJ); Celicina Borges Azevedo (Engenheira de Pesca com mestrado em Ciências Biológicas, e doutorado em Vida Selvagem e Pesca pela Universidade do Arizona - EUA); e Felipe Ribeiro (doutor e mestre em Aquicultura pelo Caunesp e Zootecnista pela FCAV-Unesp.


Mais os professores da rede estadual e da 12ª Dired (Mossoró) - Cristiane de Carvalho Ferreira Lima (Graduada Ciências Biológicas e com curso de especialização em Biologia Geral pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN); Divamar Bezerra Jácome Félix (Graduada em Ciências Exatas e Naturais com habilitação em Matemática UERN); Maria Goretti da Silva (Graduada em Pedagogia com habilitação em Supervisão Escolar e especialista em Gestão de Sistema de Ensino pela UERN); e Elizete de Andrade Amorim (Graduada em Pedagogia pela UERN). Pela UERN, o professor Aécio Cândido de Sousa (Engenheiro agônomo pela Ufersa, mestre em Sociologia Rural pela UFPB, e doutor em Sociologia pela Universidade Laval, Canadá). 

Projetos por circunscrição de Direds 

8ª Dired (21 projetos); 11ª Dired (31);12ª Dired (56); 13ª Dired (28 ); 14ª Dired (14)
e 15ª Dired (31 projetos).



Matéria feita a partir de texto do jornalista Raí Lopes, Mossoró, RN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário