sábado, 3 de novembro de 2012

ENEM toma conta do Brasil e supera 5,7 milhões de estudantes inscritos 
Filas de estudantes antes das provas

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) supera os 5,7 milhões de estudantes inscritos e promove uma unificação no acesso a universidade pública brasileira. 

Dados mais exatos do Ministério da Educação apontam para 5.791.290 estudantes se dirigindo, neste sábado (3) e no domingo (4) aos locais de provas em todas as regiões do Brasil.

Deste total, 3.416.435 são mulheres, e 2.374.855 são homens. 638.176 estão fazendo o ENEM buscando a certificação do Ensino Médio. Na região Nordeste são 1.826.289 inscritos para o exame do ENEM; no Sul, 732.561; no Sudeste, 2.119.419; no Centro Oeste, 522.392; e no Norte, 590.629.

O ENEM tem 04 provas objetivas, cada uma com 45 questões, e uma redação. Estão sendo aplicadas neste sábado (3), com começo às 13h, as provas de Ciências Humanas e suas tecnologias, e Ciências da Natureza e suas tecnologias. Os candidatos terão 4h30 para concluírem as provas. 

No domingo (4), com começo às 13h, serão aplicadas as provas de Linguagens, códigos e suas tecnologias; redação; e Matemática e suas tecnologias. Os candidatos terão 5h30 para conclusão das provas e redação. 

A abertura dos portões ocorre às 12 horas e o fechamento, às 13 horas. Os candidatos devem chegar com uma hora de antecedência. 

Toma conta do Brasil

No início visto como uma experiência sem maiores possibilidades de emplacar e tendo contra si o círculo vicioso dos vestibulares que tem engordado bolsos, tanto na área pública como na esfera privada, pelo país afora. 

As chamadas “viúvas dos vestibulares” trataram o tempo todo de desacreditar o recém criado ENEM. Para isso receberam a ajuda do próprio Ministério da Educação que cometeu erros primários. 

Entretanto, a população entendeu e, sobretudo o estudante, que os erros primários não poderiam obstacular o avanço da Educação e da própria sociedade. Por isso, neste 2012 vemos o Brasil mostrando que Vestibular é coisa do passado, e já vai tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário