sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Ação social dos alunos da Estácio Fatern leva laboratório de Informática para comunidade de Felipe Camarão

Estudantes do curso de Redes da Estácio Fatern

A ação faz parte da disciplina Responsabilidade Social, oferecida pelo curso de Redes da instituição de ensino

Alunos do 4º período do curso de Redes da Estácio Fatern entregarão na manhã desta terça-feira (18) o novo laboratório de Informática do Núcleo de Amparo ao Menor (NAM) - instituição beneficente localizada no bairro de Felipe Camarão.

O NAM atende a crianças e adolescentes com projetos de Educação, Esporte e Cultura. O novo laboratório irá beneficiar diretamente a cerca de 430 jovens que frequentam a entidade.

A iniciativa dos estudantes da Estácio Fatern está inserida na disciplina Responsabilidade Social. Durante o semestre letivo, os acadêmicos contribuem para a inclusão digital em instituições públicas de apoio social, com a implantação de laboratórios de informática, e manutenção dos computadores já instalados nos locais. 

No primeiro momento, ainda na sala de aula, os estudantes lidam com questões teóricas e conceitos sobre responsabilidade social, desde a sua origem aos dias atuais. Logo depois, verificam como essas ações se concretizam na prática. 

Para isso, são motivados a procurar no bairro, ou no entorno do trabalho, alguma instituição de apoio social, que tenha a carência de serviços na área da informática (equipamentos ou assistência de profissionais habilitados). 

Acertada a instituição, é chegada a hora de irem em busca das doações de equipamentos, nas empresas privadas da cidade. Toda a montagem do laboratório de informática também é feita pelos estudantes.

O trabalho dos alunos já está na fase final. A instalação elétrica do novo laboratório de informática do NAM também foi providenciada por eles e as máquinas recebidas, através de doações. Durante a entrega do laboratório, no dia 18 deste mês, os estudantes farão o cabeamento, a formatação das máquinas e por fim, a instalação dos programas.

Segundo a professora responsável pelo projeto, e também socióloga Julimar Gonçalves, um dos alunos se prontificou a realizar todo o trabalho de manutenção dos computadores, quando houver necessidade. “Ver os resultados dessas ações é muito gratificante para todos eles. Sem contar com as questões de ética social e profissional que também são trabalhadas na área tecnológica”, completa a professora da Estácio Fatern.

Nenhum comentário:

Postar um comentário