domingo, 23 de dezembro de 2012

Ano de 2012: Jogos Sulamericanos Escolares são sediados com êxito em Natal

Atletas da delegação brasileira na festa de abertura

Matéria publicada na edição de dezembro da Revista Foco

A abertura da maior competição de esporte escolar das Américas na noite de 30 de novembro no ginásio do campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, com a entrada em cena dos 2.500 atletas das delegações de 11 países do continente, representa um marco importante para o desporto do Estado com desdobramentos positivos também nos campos da economia, do turismo, do entusiasmo pela educação, e da conquista da respeitabilidade internacional. 

Começava, então, a concretização de um sonho de transformar a cidade de Natal em parte integrante e ativa do desporto escolar internacional. Os Jogos Sul-Americanos Escolares, em sua 18ª edição, se tornava uma realidade irreversível e colorida aos olhos de autoridades como o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, do secretário nacional de Esporte, Afonso Barbosa, e da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini. 

Atletas de 12 a 14 anos da Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Brasil, Bolívia, Equador, Venezuela, Suriname, Colômbia e Peru, prestavam juramento e davam início ao sonho de conquistas de medalhas no basquetebol, handebol, futebol de salão, atletismo, natação, judô, xadrez e tênis de mesa. 



O evento esportivo, que se estendeu até o dia 6 de dezembro, mobilizador de uma frota de 55 ônibus escolares na condução de delegações, ocupante de milhares de vagas na rede hoteleira da cidade, e garantidor de 5 mil refeições diárias para atletas, técnicos e dirigentes de delegações, foi também o demonstrador que, com boa vontade, capacidade de liderança, talento e credibilidade, se torna possível transformar sonhos em realidade e fazer coisas grandes.
Joacy Bastos, o grande articulador dos Sulamericanos em Natal

O sonho de muitos que desejavam ver Natal na rota dos eventos nacionais e internacionais do desporto teve no secretário estadual do Esporte, Joacy Bastos, um defensor intransigente, um incansável articulador, um operário de primeira hora, um líder de todos os momentos. Contando com o apoio da governadora Rosalba Ciarlini, Joacy Bastos viu a possibilidade de trazer para Natal uma competição do porte dos Jogos Sul-Americanos Escolares. Não titubeou, articulou, organizou, bateu portas, pediu apoios, e concretizou o evento. 

“Os Jogos Sul-Americanos Escolares representam um sonho que se tornou realidade. O RN está definitivamente inserido no contexto do cenário esportivo internacional. 11 países do continente participaram do grandioso evento e puderam conhecer uma outra parte do Brasil que encantou-os pela natureza exuberante de suas praias e pela hospitalidade de sua gente”, ressalta Joacy Bastos. 

O secretário do Esporte vê também os Jogos Sul-Americanos Escolares como um fator agregador nos campos social e da estrutura pública. “A marca da realização destes jogos ficou patente quando o governo, como um todo, através das diferentes secretarias que o constituem, se uniram para atender as demandas exigidas pelas formalidades diplomáticas que cercam um evento dessa magnitude”, diz o secretário Joacy Bastos.
Abertura dos Sulamericanos (Demis Roussos)

A presença de 11 ministros de Estado do Esporte dos países participantes, que constituem o Conselho Superior do Esporte Sul-Americano Escolar, foi também prova eloqüente da importância do evento que ficará na memória dos atletas e dirigentes das delegações participantes.

“As delegações que aqui estiveram, suas crianças e dirigentes, jamais esquecerão os momentos vividos de emoções, alegrias, e de integração”, lembra Joacy.


Transformação a partir da Secretaria
A Secretaria Estadual do Esporte e do Lazer, antes relegada a uma condição de mero escritório, foi se transformando, pelo esforço do desportista Joacy Bastos, numa oficina voltada para a construção de projetos esportivos que venham a integrar e ajudar no desenvolvimento social de pessoas e comunidades. Os Sul-Americanos Escolares são uma prova disso. 

“Esse evento, foi sem dúvida, mais um passo na estrada de uma grande jornada, onde haveremos de contribuir para a transformação social das atuais e futuras gerações. Esse evento insere o RN definitivamente e com respeito, na comunidade esportiva internacional”, afirma o secretário do Esporte.


RN é destaque na Natação

O atleta Lucas Maciel foi o medalhista de Ouro do Rio Grande do Norte nos Sul-Americanos Escolares. O atleta/estudante do Colégio das Neves venceu a competição de Natação -100 metros nado peito, garantindo ouro para o Brasil com um tempo de 01’10”01.

O Brasil foi o grande ganhador dos Sul-Americanos Escolares com 47 medalhas de ouro, 23 de prata e 16 de bronze. No total, o Brasil conquistou 86 medalhas.

Lucas Maciel, atleta potiguar medalha de ouro na natação

Na segunda colocação aparece a Venezuela com 63 medalhas; na terceira, a Argentina com 29; na quarta, o Equador com 36; na quinta, a Colômbia com 32; na sexta, o Chile com 29; na sétima, o Paraguai com 13; na oitava, o Peru com 18; na nona, o Suriname com 04; na décima, o Uruguai com 04; e na décima primeira posição, a Bolívia com 02 medalhas. 

Na contagem final leva-se em consideração o peso maior do total de medalhas de ouro, seguindo-se o de prata, e, por último, o de bronze. 

Os 18ºs Jogos Sul-Americanos foram promovidos pelo Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria do Esporte, Ministério do Esporte, Conselho Sul-Americano do Esporte, Confederação Brasileira do Desporto Escolar e Governo da Paraíba. 

As competições, com entrada gratuita, foram realizadas nos ginásios do Colégio Maria Auxiliadora, Marista, Escola Doméstica, Henrique Castriciano, Campus Universitário, Colégio das Neves, AABB, SESI e Contemporâneo. A modalidade de Atletismo foi realizada na pista da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa. 

Eventos para 2013

A Secretaria de Esporte do RN já tem eventos de porte agendados para o ano de 2013. Em setembro acontece em Natal as Olimpíadas Escolares Brasileiras, promovidas pelo Comitê Olímpico Brasileiro. “É o maior evento esportivo, em quantidade de atletas, realizado no Brasil, com a participação de 27 estados, numa média de 5 mil atletas na faixa etária de 12 a 14 anos”, ressalta Joacy Bastos. 

Também estão programados para 2013, o 1º Congresso Íbero Latino Americano do Direito Esportivo,que deve acontecer no Estado em meados de maio; A Copa “Garoto Bom de Bola” de futebol masculino na faixa etária de 12 a 14 anos; a “Copa da Mulher” de futebol entre cidades.



Isaias Oliveira, Revista Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário