domingo, 27 de janeiro de 2013

Inconsequência generalizada incendeia boate no Rio Grande do Sul e provoca centenas de mortes

Incêndio na boate Kiss em Santa Maria, RS
Incêndio na Boate Kiss na cidade de Santa Maria, RS, provoca a morte de 235 pessoas (números de 21h51 desta terça-feira, 29) e deixa 143 feridos, vários em estado grave. Incêndio com maior número de vítimas no Brasil nos últimos 50 anos.

O incêndio teve início, às 2h30 deste domingo, quando o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo, decidiu acender e lançar um sinalizador em pleno palco da boate. A atitude extremamente irresponsável provocou chamas na espuma do isolamento acústico no teto da boate.

Familiares esperam notícias das vítimas
As chamas se espalharam rapidamente provocando pânico na multidão, formada por cerca de 1.000 pessoas,  que estava no interior da boate. Muitos  morreram por asfixia devido a fumaça.

O quadro foi agravado ainda mais, por relatos de estudantes que conseguiram escapar, pela atitude de seguranças que barraram por vários minutos quem buscava sair com o objetivo de cobrar comandas. Isso em qualquer lugar do mundo é crime, vamos ver se no Brasil também é.

Por incrível que pareça,  pelas informações passadas a imprensa por autoridades, "manobras" de pirotecnia eram comuns nas apresentações "artísticas" dentro da boate.

Helicóptero transporta ferido 
A maioria dos mortos e feridos é formada por estudantes da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) - região central do Rio Grande do Sul.

A festa reunia principalmente estudantes dos cursos de Pedagogia, Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e cursos técnicos.

Como se trata de uma universidade que recebe estudantes de várias partes do Brasil e de outros países da América do Sul, a tragédia da madrugada deste domingo tem repercussões que vão bem além do território gaúcho.

Frente da boate Kiss na manhã deste domingo (27)
A festa universitária se chamava "Agromerados" e era direcionada para jovens da UFSM. Tinha classificação etária de 18 anos e o custo do ingresso era de R$ 15.

Iniciada às 23h do sábado (26), atravessaria toda a madrugada do domingo com atrações do "gabarito" de Gurizada Fandangueira, Pimenta e seus Comparsas, e os DJs Bolinha, Sandro Cidade e Juliano Paim.
Banda com o elemento que provocou o incêndio
Os promotores do evento destinado a centenas de jovens de várias partes do país que estavam se qualificando em várias profissões e segmentos do conhecimento, não procuraram nem mesmo saber se a boate tinha alvará de funcionamento (e não tinha) ou se a boate tinha estrutura própria para combate a incêndio e saídas de emergência (e não tinha).
UFSM: centenas de universitários mortos

O alvará da boate Kiss, localizada na Rua dos Andradas, 1925, centro de Santa Maria, estava vencido desde agosto de 2012. O alvará é o documento que atesta as condições de prevenção e combate a incêndios. "O alvará é necessário para o funcionamento da casa na sua normalidade", disse o tenente-coronel Moisé da Silva Fuchs, comandante do Corpo de Bombeiros da Região Central do Rio Grande do Sul.

Familiares socorrem vítimas da boate Kiss
É cedo para se definir culpados no terrível cenário ocorrido em Santa Maria (RS), mas levando-se em consideração a informação da autoridade responsável pelo Corpo de Bombeiros, é muito estranho o fato da boate promover shows sem ter alvará de funcionamento. A responsabilidade, neste caso, é do poder público estadual e da prefeitura de Santa Maria.

A própria direção da Universidade Federal de Santa Maria deveria ter, no mínimo, mais informações sobre uma casa noturna que, costumeiramente, recebia centenas de seus estudantes para shows.
Vista aérea do estrago das chamas na boate
Santa Maria é uma cidade com 11 instituições universitárias e mais de 35 mil estudantes universitários. Parte significativa desses estudantes vêm de outros estados brasileiros e países sul-americanos.


O jornal El País destaca em sua página principal na internet o drama brasileiro. El País, principal jornal da Espanha, noticia a tragédia da boate Kiss, em Santa Maria, RS, e mostra foto com a dramaticidade dos primeiros momentos de resgate de vítimas. "Brasil vive uma de suas piores tragédias",diz El País.

El País: "Brasil vive uma de suas piores tragédias"
Os feridos estão sendo transportados, desde as primeiras horas da manhã deste domingo, para hospitais da cidade de Santa Maria e de municípios vizinhos da região central do Rio Grande do Sul. Unidade especializada em vítimas de incêndio de Porto Alegre, capital gaúcha, também está recebendo os feridos da boate Kiss.

Nenhum comentário:

Postar um comentário