quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Reajuste dos professores deve ser de 7,97% agora em janeiro, diz CMN

Paulo Ziulkoski, presidente da CMN: insatisfação com Fundeb
Piso nacional dos professores deve ser reajustado em 7,97% a partir deste mês de janeiro, segundo cálculo divulgado nesta quarta-feira (9) pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

De acordo com a CMN, o valor deve passar de R$ 1.451,00 para R$ 1.566,48. Esta estimativa obedece à Lei do Piso.

O impacto do reajuste, de acordo com estudos feitos pela própria CMN em julho de 2012, será da ordem de R$ 2 bilhões, apenas para os municípios.


A entidade que representa o interesse dos prefeitos está achando que está pagando muito aos professores. Daí o interesse em mudar o parâmetro para os reajustes.

A CMN defende que o reajuste do piso dos professores seja feito de acordo com os valores do Índice Bacional de Preços ao Consumidor (INPC) e não seguindo os critérios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (fundeb).

Cabe a categoria dos professores ficar ligada nos prefeitos que, ao contrário do que indica o próprio bom senso, estão chateados com os "altos" reajustes dos professores brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário