sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Mortandade de peixes em Lagoa Nova: técnicos orientam procedimentos sobre desastre ambiental

Com a longa estiagem mais peixes devem morrer

Equipes da Secretaria de Saúde do RN chegaram a Lagoa Nova, região Seridó do Rio Grande do Norte, para acompanhar, avaliar e estabelecer procedimentos sobre o desastre ambiental que causou grande mortandade de peixes na principal lagoa do município.

As Vigilâncias Sanitária, Ambiental e Epidemiológica, sediadas em Caicó, orientaram as autoridades do município na questão da retirada e destinação dos peixes mortos.

De acordo com Iraci Nestor, subcoordenadora de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, a prefeitura de Lagoa Nova está providenciando a retirada dos peixes. 


“Nossa equipe orientou o acondicionamento destes peixes com a escavação de uma vala com dois metros de profundidade e num terreno elevado, que irá sanar o problema do mau cheiro e evitar que outros animais se aproximem”, explicou a subcoordenadora.

A lagoa já está totalmente interditada e a recomendação é para que a prefeitura do município continue fazendo a manutenção e retirada dos peixes diariamente já que, com a estiagem na região, a tendência é que a lagoa evapore e mais peixes apareçam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário