sábado, 2 de março de 2013

Primeira professora com síndrome de Down no Brasil leciona na Escola Doméstica em Natal

Débora Araújo Seabra
"A escola regular me fez sentir incluída com as outras crianças. Para mim não existe separação. Superei preconceitos, fiz muitas amizades e mostrei para as pessoas o que era inclusão", afirma a primeira professora com síndrome de Down no Brasil, Débora Araújo Seabra. 

Há 09 anos atuando como professora assistente em um dos principais colégios particulares de Natal, a Escola Doméstica, Débora Araújo Seabra de Moura, 31 anos, é defensora de total inclusão no ensino regular brasileiro.

Débora Araújo Seabra sempre estudou na rede regular de ensino e foi também a primeira pessoa com síndrome de Down a se formar no magistério, no ano de 2005, em todo o Brasil.

Na Escola Doméstica, após fazer estágio na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), Débora Araújo Seabra foi bem recebida por professores, funcionários e alunos, e transita bem no complicado terreno das diferenças. "Às vezes as crianças me perguntam - Tia porque você fala assim? Eu respondo - Minha fala é essa, cada um fala de um jeito, de forma diferente. Aproveito para explicar que tenho síndrome de Down e eles entendem", conta Débora.

Agora em 2013, Débora terá a tarefa de ajudar na alfabetização de 28 crianças de 6 a 7 anos de idade do Ensino Fundamental, dentro da estrutura de uma das mais tradicionais e conceituadas escola de Natal.


Matéria feita a partir de texto do Portal G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário