quarta-feira, 24 de abril de 2013

Comunidades do Alto Oeste do RN recebem cisternas para armazenamento de água

Água armazenada garante alegria e tranquilidade às famílias
A Secretaria do Trabalho e Assistência Social do RN está concluindo o programa de cisternas na região do Alto Oeste. Missa em ação de graças pela entrega das cisternas será celebrada nesta sexta-feira (26), às 18h, no município de São Miguel, o que mais recebeu cisternas na região. Somente em São Miguel foram construídas 301 cisternas.

A missa celebrada na comunidade Cidade terá a apresentação da Banda Filarmônica "10 de maio", do município de Doutor Severiano.

O programa de responsabilidade da Secretaria Estadual do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), executado através de convênio pelo Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (Seapac), construiu 1.308 cisternas no Alto Oeste do RN.

Foram 301 em São Miguel, 103 em Venha Ver, 67 em Coronel João Pessoa, 130 em Doutor Severiano, 56 em Itaú, 56 em Rodolfo Fernandes, 138 em Portalegre, 21 em Riacho da Cruz, 22 em Taboleiro Grande, 51 em Água Nova, 52 em Riacho de Santana, 62 em Marcelino Vieira, 60 em Paraná e 189 em Luís Gomes.

O programa de cisternas, o maior já implementado no Rio Grande do Norte, é executado em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e tem investimentos da ordem de R$ 4,7 milhões.

No total, o programa prevê, até o final de junho, a construção de 3.100 cisternas de alvenaria em 47 municípios do RN. A contrapartida do Governo do Estado, por meio da Sethas, é de R$ 1,5 milhão.

A cisterna de placa é uma tecnologia popular para a captação de água da chuva. A água que escorre do telhado da casa é captada pelas calhas e cai direto no reservatório, onde fica armazenada. Com capacidade para 16 mil litros de água, a cisterna supre a necessidade de consumo de uma família com cinco pessoas por um período de, aproximadamente, oito meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário