quinta-feira, 25 de abril de 2013

Empresa de Mossoró divulga com maestria o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial

Texto informativo vinculado a uma empresa mossoroense da área de análises clínicas divulga com maestria o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial, definido para esta sexta-feira (26), e mostra que é possível, basta talento e vontade, prestar serviço a coletividade sem perder de vista a alusão a própria marca.

O texto do Centro de Análises Clínicas e Imunológicas de Mossoró (Casim), voltado para o que é a Hipertensão Arterial e os danos que ela pode causar à Saúde e à Vida, tem inteiro conteúdo de utilidade pública.
Informativo do Casim mostra real serviço a comunidade
Amanhã, 26 de abril, é o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial. Uma data importante para alertar sobre os cuidados na prevenção e combate a doença, que afeta a saúde e compromete a qualidade de vida de tanta gente no mundo inteiro. Dados do Ministério da Saúde apontam que somente no Brasil cerca de 30 milhões de pessoas sofrem com a doença.

A hipertensão é o aumento persistente da pressão nas artérias. A verificação deste aumento é feita com base em dois parâmetros: a chamada máxima ou sistólica, que informa a pressão na saída do coração, e a pressão mínima ou diastólica, que informa a pressão nos vasos da periferia do corpo. 

As causas da hipertensão, na maioria das vezes, são desconhecidas. Mas, a doença pode ser provocada por insuficiência renal crônica, distúrbios endócrinos, tumores, doença arterial coronariana ou ainda colapso da aorta.

Quando a pressão arterial é medida observa-se a tensão que exerce no sangue ou nas paredes dos vasos sanguíneos, uma vez que viaja ao longo do corpo. 

Numa pessoa saudável, essa pressão é suficiente para o sangue chegar a todas as células. A pressão arterial considerada normal é de 120/80, ou “12 x 8″. Quando a Pressão for superior que 140/90 já pode ser considerada alta.

A hipertensão pode causar tonturas, dor de cabeça, confusão ou perda de sensibilidade nos membros, expectoração com sangue ou falta de ar, através do envolvimento dos pulmões, hemorragias nasais, cegueira repentina e até mesmo insuficiência renal. 

Alguns fatores podem agravar os sintomas da hipertensão ou causar problemas maiores, tais como: pessoas com idade superior a 60 anos, obesidade, tabagismo, estresse, alcoolismo, uso demasiado de café ou estimulantes, alimentação com excesso de gorduras e sal, sedentarismo, entre outros. 

A hipertensão arterial é um dos fatores de risco mais importante em problemas vasculares, como: ataque cardíaco e insuficiência cardíaca congestiva, acidente vascular cerebral (AVC), edema pulmonar e envolvimento da retina, com perda de visão ou até cegueira.

O tratamento da doença inclui o uso de medicação anti-hipertensiva, conforme prescrição médica. O paciente hipertenso deve também buscar mudanças radicais no estilo de vida. Alguns hábitos são fundamentais na manutenção de uma boa qualidade de vida e na prevenção às crises hipertensivas:

- Evitar consumo de alimentos com sal;

- Não fazer o uso bebidas alcoólicas e cigarro;

- Evitar o estresse e os picos de emoção;

- Praticar exercícios físicos moderados sob a orientação de um profissional.

Um dos grandes aliados no combate à doença é a alimentação. Neste caso, deve-se observar:

- Dar preferência aos alimentos cozidos, assados, grelhados ou refogados;

- Utilizar somente temperos naturais, como: limão, ervas, alho, cebola, salsa e cebolinha.

- Incluir verduras, legumes, frutas, grãos e fibras no cardápio, além de peixes e aves preparadas sem pele;

- Todos os produtos lácteos devem ser desnatados;

-O uso de margarina deve ser limitado, dando preferência às cremosas, alvarinas e ricas em fitosterol, de preferência sem sal.

- Evitar também: açúcares, doces, frituras, derivados de leite na forma integral e carnes vermelhas com gordura aparente e vísceras;

- Retirar da mesa os alimentos processados e industrializados, tais como: embutidos, conservas, enlatados, defumados e salgados de pacote.

Nenhum comentário:

Postar um comentário