segunda-feira, 20 de maio de 2013

Anote Brasil: Pesquisa constata que investir na Educação reduz criminalidade


Pesquisa feita em tese de doutorado constata o que boa parte da população já sabe: investir na Educação tem desdobramentos efetivos na redução da criminalidade.

A tese da economista Kalinca Léia Becker foi feita no programa de pós-graduação em Economia Aplicada na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo (USP).

A pesquisa observou a escola como um fator para melhorar o cenário de violência entre os jovens. “O objetivo geral do trabalho foi analisar a relação entre a educação e a violência, observando se a educação e a escola podem contribuir para reduzir a violência e o crime”, explicou Kalinca Becker.

A análise foi realizada por meio da construção de dois ensaios. No primeiro, foram coletadas evidências de que a atuação pública na área da educação poderia contribuir para reduzir o crime no médio e longo prazo.  Nesta etapa, foi avaliado o impacto do gasto público em educação na redução da taxa de homicídios, utilizando dados dos estados brasileiros, entre os anos de 2001 e 2009.

Ana Lúcia Kassouf, orientadora
No segundo ensaio foram analisados alguns fatores do ambiente escolar e do seu entorno que poderiam contribuir para a manifestação do comportamento violento dos alunos, a partir de dados disponibilizados nas Provas Brasil de 2007 e 2009.

“O primeiro ensaio fornece uma análise ampla e agregada do impacto dos gastos com a educação na redução da taxa de homicídios, enquanto o segundo volta-se para dentro da escola, analisando como os vários fatores do ambiente escolar podem prevenir a manifestação do comportamento violento”, argumenta a pesquisadora.

Os métodos para a construção destes ensaios foram viabilizados por meio de revisão literária e análises de dados empíricos utilizando ferramentas estatísticas e econométricas, que resultaram na constatação de que a escola e a educação são fundamentais para a redução da criminalidade.

A pesquisa foi orientada por Ana Lúcia Kassouf, do Departamento de Economia, Administração e Sociologia (LES), e comprovou a influência da educação no comportamento dos alunos. 

No primeiro ensaio se constatou que quando ocorre o investimento de 1% na educação, 0,1% do índice de criminalidade é reduzido. Porém, para isso, é necessário que a escola funcione como um espaço para desenvolver conhecimento.

No segundo ensaio foi observado que escolas com traços da violência, como depredação do patrimônio, tráfico de drogas, atuação de gangues, entre outros, podem influenciar a manifestação do comportamento agressivo nos alunos. 

“A possibilidade de algum aluno manifestar comportamento violento em escolas onde foram registrados crimes contra o patrimônio e contra a pessoa é, respectivamente, 1,46 e 1,22 vezes maior em comparação às escolas que não registraram estes crimes”, conclui Kalinca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário