terça-feira, 14 de maio de 2013

Empresa brasileira apresenta a segunda geração de lousa digital em São Paulo

A empresa Tawitech vai apresentar a segunda geração de lousa digital, a Tawboard, na Educar 2013, evento que acontece entre os dias 22 e 25 deste mês no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

A empresa diz que a Tawboard tem uma tecnologia capaz de revolucionar a educação em sala de aula. A Tawboard, segundo a empresa, pode atingir até 20 metros quadrados de área visível - dimensão que se equivale a lousa de anfiteatro, e pode ser instalada em qualquer tipo de sala de aula.

Vem aí a 2ª geração de lousa digital
Na Tauboard, informa a empresa, o professor escreve com uma caneta ótica sobre uma tela de projeção, da mesma forma que escreveria com um giz sobre o quadro negro, sem a necessidade de apertar um botão. 

A Tawboard conta com vários painéis móveis que ficam sempre ao alcance do professor e visíveis aos alunos. Na lousa fica uma grande tela com um computador dentro e conectado ao mundo digital. 

A tela grande é uma cópia virtual do desktop do computador do professor, que pode escolher o tamanho e a posição deste desktop virtual e interagir usando a caneta ótica.

O professor pode, por exemplo, selecionar um mapa do Google e colar na lousa ou abrir uma apostila, como papel de fundo da lousa, e trabalhar com os alunos sobre ela.

As ferramentas na interface da Tawboard foram validadas após testes envolvendo professores com diferentes domínios em informática. “O professor tem que se preocupar com sua aula e não com a tecnologia“, diz Marcelo Amaral Rezende , sócio da empresa fabricante da lousa Tawboard, matemático e professor com mais de 35 anos de experiência no ensino superior.

A Tawboard, informa a empresa responsável, é resultado de quase 5 anos de pesquisa que gerou dois depósitos de patentes internacionais, feitos em mais de 50 países.

O custo da Tawboard varia entre R$ 4 mil e R$ 6 mil, dependendo da dimensão da tela. Cada Tawboard vem acompanhada de uma prancheta que permite ao professor interagir à distância com a lousa. O kit é composto de uma tela de projeção especial, de dimensão variada, uma caneta ótica com estojo, softwares e manuais.

Tawitech

A Tawitech é uma startup fundada em 2008 por Marcelo Amaral Rezende, PhD em Matemática (Warwick-Inglaterra), com mais de 35 anos de experiência no ensino superior(USP, UFSC e outras ), e por Bruna B. Rezende, economista (UFSC). A Tawitech é uma spin-off da TalkAndWrite, eleita em 2009, pelo Governo Estadual e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) uma das pequenas empresas mais inovadoras de Santa Catarina, recebendo - Prêmio Stemmer.

Em dezembro de 2011, a Tawitech recebeu aporte financeiro de grupo de investidores para a industrialização e comercialização da Tawboard.

Um comentário: