segunda-feira, 27 de maio de 2013

Festa no Rio de Janeiro comemora os 35 anos do Telecurso nesta segunda-feira (27)

Festa do Telecurso no RJ
Atualizado com foto às 17h11 desta terça-feira (28)

As comemorações pelos 35 anos do Telecurso acontecem na noite desta segunda-feira (27) no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro.

Estarão presentes a solenidade, que terá a participação de escritores, professores, artistas, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, o presidente da Fundação Roberto Marinho, José Roberto Marinho, e autoridades de todo do país. Representando o poder público do Rio Grande do Norte, participam da solenidade a governadora Rosalba Ciarlini, e a secretária de Educação, Betânia Ramalho.

Iniciado em 1978, por iniciativa da Fundação Roberto Marinho, o Telecurso já formou,s segundo dados da própria instituição, mais de 6 milhões de pessoas em todo o Brasil.

O evento será antecedido pelo seminário "O prazer de aprender" com painéis sobre os "50 anos de Angicos" e a experiência do projeto de alfabetização liderado por Paulo Freire. O seminário terá a palavra do professor Moacir Gadotti.

Vale dizer que o principal mentor da experiência de Paulo Freire em Angicos, o então secretário de Educação do Rio Grande do Norte, Calazans Fernandes, foi também um dos principais responsáveis pela implantação do Telecurso pela Fundação Roberto Marinho.

A visão que inspirou a implantação do Telecurso, com o objetivo de levar conhecimento através de aulas de qualidade pela televisão a milhões de brasileiros, tem sintonia direta com a visão que tornou possível o projeto de Angicos - e o potiguar Calazans Fernandes estava na linha de frente dos dois cenários.

O índice de aprovação do Telecurso, que chega a mais de 90%, é um dos principais motivos que levam governos estaduais e municipais a adotar o programa como política pública de educação básica. 

A tecnologia educacional Telecurso (Metodologia Telessala e material didático) já foi implementada em mais de 32 mil salas de aula, formado mais de 40 mil professores e mais de 6 milhões de estudantes em todo o Brasil. 

Hoje, mais de 147 mil estudantes na rede pública de ensino de seis estados e duas capitais usam a metodologia como política pública de educação para concluir a escolaridade básica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário