segunda-feira, 8 de julho de 2013

Natal: Projeto Motores do Desenvolvimento tem palestra do deputado Gabriel Chalita

Gabriel Chalita fala no "Motores do Desenvolvimento"
O projeto Motores do Desenvolvimento debateu nesta segunda-feira (08), em Natal, a Educação Básica e Profissional no Rio Grande do Norte.

Promovido pelo Sistema Fecomércio, Fiern, UFRN, Salamanca Capital investiments e Tribuna do Norte, o "Motores do Desenvolvimento" ocorreu durante todo o dia no Hotel Praiamar, bairro de Ponta Negra, tendo como tema "Educação Básica e Profissional para o Desenvolvimento do RN".

A palestra de abertura foi proferida pelo deputado federal e professor Gabriel Chalita, de São Paulo. Em sua fala, Chalita fez críticas a maneira como a Educação é conduzida no Brasil. “É inadmissível o nosso país ser a sexta economia mundial (o deputado está meio desatualizado - é a sétima, seguindo pra oitava) e aparecer com um dos piores no ranking da educação. Não podemos aceitar países como Paraguai e Uruguai despontarem na nossa frente quando se fala em escolaridade”.

Chalita defende o aperfeiçoamento do método educacional brasileiro. “Precisamos aperfeiçoar muitas coisas no Brasil e uma delas é o método educacional. O EUA utilizam os conceitos do nosso Paulo Freire para ensinarem os alunos deles. O Chile, que está erradicando o analfabetismo, utiliza a forma de ensino de Anísio Teixeira. Porque nós estamos fazendo errado? Chegou a hora de repensar e aperfeiçoar o ensino brasileiro”.

A reitora da Universidade Federal do RN, Ângela Paiva, conduziu a abertura oficial do Seminário e destacou ações da UFRN voltadas para a educação básica e capacitação profissional: “Na Escola Agrícola de Jundiaí oferecemos aulas para alunos do ensino médio, educação de jovens e adultos e cursos técnicos em agroindústria, agropecuária, aquicultura e informática", disse.

Mais tarde, a secretária de Educação do RN, Betania Ramalho, falou sobre o que o Estado vem fazendo no âmbito da Educação Básica.

A ideia do "Motores do Desenvolvimento" é boa, mas precisa sair da conversa e ir para o aspecto que interessa, o concreto. Muito tem se falado em Educação Profissional, por exemplo, e não se fala sobre o Plano Estadual de Educação Profissional que foi elaborado na gestão do professor Luiz Eduardo Carneiro Costa na Secretaria de Educação do RN.

Muitos secretários passaram e continuam passando pela pasta da Educação do RN e aquele plano continua dentro de gavetas. Será que não está na hora de sair das gavetas e se tornar realidade para o bem do desenvolvimento do Rio Grande do Norte?

Nenhum comentário:

Postar um comentário