segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Educação em Crise: Professores da rede estadual do RN entram em greve por tempo indeterminado

Professores aprovam greve (Foto TN)
A Assembleia dos professores da rede estadual do Rio Grande do Norte decidiu o já esperado na manhã desta segunda-feira (12): greve geral e por tempo indeterminado.

A Assembleia liderada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Educação do RN (Sinte) ocorreu nas dependências da Escola Winston Churchill, bairro de Cidade Alta, Natal.

Os professores discutiram uma pauta de 09 pontos de reivindicações não atendidas pelo Governo do Estado. Também foi motivo de críticas e de repúdio a maneira como a Secretaria Estadual de Educação vem tratando a entidade de máxima representatividade da categoria, o Sinte.

Nas reivindicações estão o pagamento das horas de trabalho excedente aos professores, pagamento de carga suplementar, e a atualização e pagamento da tabela salarial, devida desde 2011.

As horas extras devidas alcançam cerca de 6.600 professores, conforme lista conseguida pelo Sinte junto a própria Secretaria de Educação.

Segundo palavras da presidente do Sinte, Fátima Cardoso, publicadas pelo site da Tribuna do Norte, o sindicato fez um levantamento que apontou que 94% das escolas estaduais do RN estão comprometidas e que existe um déficit da ordem de 1.500 professores.

A presidente do Sinte também diz que o Governo do RN já leva 02 anos que não investe os 25% de seu orçamento na área da Educação, desobedecendo a lei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário