domingo, 29 de setembro de 2013

Natal: Instituto do Cérebro tem programa com ações de neurociências na Escola Juvenal Lamartine

O Instituto do Cérebro, um dos expoentes da pesquisa científica brasileira, está na Escola Municipal Juvenal Lamartine, de Natal, com atividades de neurociências dentro do programa Escolas Acadêmicas.

O programa está sendo desenvolvido desde 2009 na "Juvenal Lamartine" e é um projeto piloto de interação entre a ciência de ponta e a vida educacional de estudantes de escola pública.O programa é executado pelo Instituto do Cérebro em parceria com vários departamentos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Instituto do Cérebro atuando em escola de Natal
O coordenador do programa Escolas Acadêmicas e de Extensão do Instituto do Cérebro, neurocientista Antônio Pereira, fez um relato dos projetos desenvolvidos em evento ocorrido na quinta-feira (26), na Escola Juvenal Lamartine, no bairro do Alecrim.

Antônio Pereira falou da presença do programa na Escola Juvenal Lamartine, dos projetos de pesquisa feitos e de melhorias conseguidas. "Trouxemos recursos de terceiros para melhorar a estrutura física da escola, como por exemplo, a reforma da biblioteca e a instalação do laboratório de robótica”, afirmou.

As oficinas de robótica vêm sendo desenvolvidas na Escola Juvenal Lamartine desde o ano passado. Fazem parte também do projeto Engenheiros do Futuro, feito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através do Instituto do Cérebro, com financiamento do Ministério da Educação.

Nas ações do Instituto do Cérebro na Escola Juvenal Lamartine destaca-se também a investigação desenvolvida sobre o ambiente acústico do ambiente escolar. A pesquisa revelou, segundo a professora Joseli Soares Brazortotto, do Departamento de Fonoaudiologia da UFRN, que os alunos conseguem ouvir apenas 50% das falas dos professores, devido a problemas de inadequação dos ambientes de aula.

Outro projeto desenvolvido na Escola Juvenal Lamartine visa a criação de instrumentos que venham a melhorar a aquisição da competência leitora em crianças do ensino fundamental. O projeto tem o nome de Leitura + Neurociências e é coordenado pela professora Ângela Naschold.

Nos últimos meses deste ano estará sendo iniciado um outro projeto de estudos voltado para os efeitos da atividade física no desempenho cognitivo de crianças e adolescentes. Esse projeto será coordenado pelo professor de Educação Física, Snaderson Soares, aluno de pós-graduação de Psicobiologia da UFRN.

A diretora da Escola Municipal Juvenal Lamartine, Jeana Magalhães, entende como positiva a parceria com uma instituição de ponta na ciência brasileira como é o Instituto do Cérebro da UFRN. “E importante trazer esses olhares, envolver toda a sociedade, para partirmos para uma reforma da escola, tanto física quanto mental, contribuindo, dessa forma, para uma nova realidade da educação brasileira”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário