quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Anote Brasil: Pesquisa do IBGE revela que Brasil ganhou 300 mil novos analfabetos em 2012

O dado mais relevante divulgado pelo Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística é que a taxa de analfabetismo deixou de cair no Brasil no ano de 2012.

Pelo contrário, a Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios 2012 (PNAD) do IBGE revelou que o Brasil tem 13,2 milhões de pessoas analfabetas (8,7% da população), enquanto que em 2011 tinha 12,9 milhões de analfabetos (8,6%). Saindo do lado cosmético das percentagens, verifica-se que o Brasil ganhou 300 mil novos analfabetos em 2012.

Analfabetismo aumenta
A tendência de queda detectada nos quatro anos anteriores foi revertida e o analfabetismo voltou a subir.

O aumento do analfabetismo ocorreu, como já é de praxe, na região Nordeste, pulando de 16,9% para 17,4%, é o Nordeste andando pra trás. Ocorreu também no Centro-Oeste do país, passando de 6,3% para 6,7%. A PNAD mostra também que o aumento de analfabetos ocorreu mais entre as pessoas na faixa etária de 40 a 59 anos.

A região Nordeste concentra nada mais nada menos que 54% de todos os analfabetos do país com 15 anos ou mais de idade.

O analfabetismo funcional, que abrange as pessoas com até quatro anos de estudo, caiu de 20,4% para 18,3% no Brasil, de 2011 para 2012. Também quando se fala em analfabetos funcionais o Nordeste lidera ao lado da região Norte.
A pesquisa mostrou que aconteceu aumento no número de pessoas com o Nível Fundamental incompleto ou equivalente, de 31,5% para 33,5%. Esse grupo representa a maioria da população brasileira. Nada a comemorar.

Bom resultado é o das pessoas com mais de 25 anos sem instrução. Esse grupo teve redução de 15,1% em 2011, para 11,9% em 2012.

O grupo de pessoas com Nível Superior completo aumento de 11,4% em 2011 para 12% em 2012. O Brasil tinha em 2012 o contingente de 14,2 milhões de pessoas concluindo a faculdade, representando aumento de 6,5% em relação a 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário