segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Equipe do TJRN vence o Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça

A equipe de comunicação do Tribunal de Justiça do RN conquistou o primeiro lugar no Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, na categoria Campanha Institucional.

O trabalhador vencedor foi desenvolvido para a a Residência Judicial da Escola da Magistratura do RN (Esmarn).

A equipe de comunicação do Tribunal de Justiça do RN conquistou também mais dois importantes terceiros lugares em nível nacional nas categorias Projeto Institucional e Endomarketing. Conquistou o terceiro lugar com as campanhas "Expresso Judiciário" e "Vire o Jogo".
Comunicação do Tribunal de Justiça do RN comemora
A premiação, que teve a equipe de comunicação do Tribunal de Justiça do RN como grande destaque, aconteceu na cerimônia de encerramento do 9º Congresso Brasileiro de Comunicação e Justiça (Conbrascom), em São Paulo, na noite de sexta-feira (11).

Para dimensionar as vitórias nacionais da equipe de comunicação do Tribunal, de Justiça do RN vale informar que 105 trabalhos foram inscritos para o Prêmio. Trabalhos de tribunais superiores, estaduais, eleitorais defensorias, Ministério Público, OABs e associações da Justiça de todo o Brasil.

Essa a primeira vez que a Secretaria de Comunicação do Tribunal de Justiça do RN concorreu e ganhou o prêmio nacional, que está em sua 11ª edição. A Comunicação do Tribunal de Justiça tem a direção da jornalista Juliska Azevedo.

Um dos trabalhos vitoriosos do Rio Grande do Norte, o do Expresso Judiciário, foi feito para o Rádio, dentro de um estilo alegre, agradável e de fácil entendimento pelo grande público. O spot de divulgação do programa Expresso Judiciário, do Tribunal de Justiça do RN, teve produção e locução do comunicador Alexandre Henrique, e texto de Luciana Silveira.

“Optamos por fortalecer o setor, com profissionais experientes em comunicação pública, por acreditar que a Justiça tem a obrigação de se comunicar bem com a sociedade”, afirmou o presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador Aderson Silvino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário