segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Natal: LBV atua com eficiência técnica e boa vontade fraterna

Crianças em Aula de Dança da LBV
Matéria publicada na edição de setembro da Revista Foco

Uma instituição garante seu lugar na sociedade quando conquista credibilidade e respeito junto às pessoas. Uma instituição garante seu lugar no sentimento e na mente das pessoas quando age de forma solidária e fraterna, sem discriminar, ajudando, e fazendo com que o que a mão direita dá, a esquerda não tome conhecimento.

Basta uma simples visita a sede da Legião da Boa Vontade (LBV), em Natal, para se perceber que se trata de uma dessas instituições voltadas para o aspecto fraterno, na essência da expressão. A verdadeira simbiose que transforma o sentimento exposto na expressão em coisa concreta, que se pega, que se escuta, que se celebra, e que representa uma conquista extraordinária do dia a dia.

A Legião da Boa Vontade, em Natal, tem várias ações de conteúdo social acontecendo em seu prédio sede, na Rua dos Caicós, bairro de Dix-Sept Rosado, e no Centro Comunitário do Planalto, bairro periférico da cidade.

Na sede da LVB, dois fortes programas despontam trazendo melhoras para a vida das famílias e dando suporte de qualidade para o progresso social das pessoas.

No meio desses dois programas, e irreversivelmente ligado a eles, está a utilização de uma metodologia arquitetada e construída pela própria equipe da LBV no Brasil, a Maprei (Método de Pesquisa Racional, Emocional e Intuitiva).

Esse método trabalha as dificuldades de crianças, pessoas e idosos, com projetos específicos para os problemas, utilizando oficinas em vários segmentos e sentidos.

As dificuldades podem ser de baixa aprendizagem, relacionamento social, baixa auto-estima, depressão, analfabetismo.

Com a metodologia Maprei envolvida, os educadores, técnicos e voluntários da LBV atuam nos dois programas que estão melhorando a vida de várias famílias em Natal, mais precisamente nos bairros de Dix-Sept Rosado e Planalto.

O programa “Criança, futuro e presente” é voltado para a vulnerabilidade social e atende a crianças, estudantes matriculados em escolas públicas, na faixa etária de 06 a 11 anos e 11 meses.

Crianças em apresentação de Canto
As crianças são recebidas pela LBV no contraturno escolar. Se estudam pela manhã, freqüentam a LBV no período da tarde. Nesse caso, almoçam quando chegam, muitas delas vindas da escola formal, e lancham (jantam) quando saem para suas casas.

Se estudam à tarde, freqüentam a LBV no período da manhã. Chegam cedo para o café da manhã e no final do turno matutino almoçam para seguir para a escola formal.

O período de atividades é composto pela Oficina do Saber (reforço escolar) e utiliza as oficinas sócio-educativas que abrangem Coral, Danças Clássicas e Culturais, Teatro, Capoeira, Grupo de Flautas. Todas seguindo as orientações da metodologia Maprei.

No momento são atendidas diariamente 200 crianças. Número que não atende a grande demanda e necessidade da comunidade. “Em momento de novas matrículas, filas de mães tomam conta das ruas próximas ao prédio da LBV”, informa a gerente administrativa da LBV em Natal, Oderlania Leite Galdino, norteriograndense de Martins, que começou na instituição como voluntária.

Na outra ponta das ações da LBV aparece o programa “PEC Melhor Idade” que atende aos idosos com reuniões nas segundas e sextas-feiras no período da tarde. Os 50 idosos do programa contam com acompanhamento de psicólogo, assistentes sociais, educadores da LBV e voluntários. “Todos trabalham o fortalecimento dos vínculos familiares, a auto-estima e a integração na comunidade”, destaca Oderlania Leite.

Nas atividades com os idosos são utilizadas oficinas do Maprei como Cultura, Artesanato, Música e Teatro. “A LBV tem conseguido mudar para melhor a vida de muitas famílias de idosos”, diz a gerente Oderlania Leite.

Centro do Planalto

No Centro Comunitário do Planalto, a LBV Natal atua com o PEC (Programa Espaço e Convivência) atendendo a mulheres do Assentamento “Monte Celeste”.

Também para as mulheres do “Monte Celeste”, a LBV oferece o programa “Cidadão Bebê”. O programa voltado para as mulheres gestantes conta com palestras, orientações sócio-educativas, e oferece o enxoval do bebê e kit de higiene para a mãe. “A comunidade é de extrema vulnerabilidade social e a LBV tem atuado para fortalecer os vínculos familiares a partir das mulheres”, acrescenta Oderlania Leite.

A LBV completa este mês de setembro 36 anos de atividades em Natal. No Brasil são 63 anos.

Apresentação de Dança
Fundada em 1º de janeiro de 1950 pelo radialista e poeta Alziro Zarur, a Legião da Boa Vontade foi quem primeiro pregou, no Brasil, a importância do ecumenismo.

Hoje é presidida por José de Paiva Neto e reconhecida no Brasil e no exterior por sua atuação nas áreas da Educação e da Assistência Social. Está presente em todo o Brasil, Estados Unidos, América Latina e Europa.

“A LBV é uma instituição espiritualista ecumênica e trabalha as questões morais e espirituais do cidadão”, afirma Oderlania Leite.

Para quem visita a LBV em Natal, e sabe pelo menos alguma farpa da história da instituição, pode concluir sem sombra de dúvidas que a pregação de Alziro Zarur continua viva e rejuvenescendo a cada dia.

A LBV em Natal tem um pequeno exército de profissionais e voluntários que se multiplica em seu cotidiano produzindo um atendimento com o selo de qualidade da fraternidade. São 07 educadores, 02 assistentes sociais, 01 psicólogo e 20 voluntários.

Isaias Oliveira, Revista Foco/AnoteRN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário