quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Terra treme em Pedra Preta: Psicólogos serão enviados ao município

A terra continua a tremer no município de Pedra Preta, região do Mato Grande do RN.

Moradores dormem fora de casa
Desde o dia 24 de outubro, já foram registrados quase 600 tremores de terra, levando medo a população local e evidenciando a falta de estrutura do poder público para esse tipo de ocorrência.

A terra está tremendo em magnitudes que variam de 2.0 a 3.5 na Escala Richter. Os tremores estão sendo medidos pela estação do Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) instalada na localidade de Cabeço Preto, Pedra Preta, a 5 quilômetros do epicentro das atividades sismológicas.

Segundo o Laboratório de Sismologia da UFRN, o município de Pedra Preta sofre as consequências de estar nas proximidades da falha geológica de Samambaia, que mede 38 quilômetros e é a maior do Brasil. 

O epicentro de Samambaia fica no município de João Câmara, a uma proximidade de 37 quilômetros de Pedra Preta. Os tremores são originados pelo movimento das placas tectônicas nessa região.

Casa destruída no tremor de 1986 (foto Tribuna do Norte)
No ano de 1986, a terra tremeu pra valer na região de Samambaia, 5.1 na Escala Richter, derrubando centenas de casas no município de João Câmara, e sendo sentido em Natal, a 79 quilômetros de distância.

Naquela ocasião, centenas de famílias deixaram suas casas em João Câmara, cidade pólo da região do Mato Grande, e os prejuízos econômicos foram enormes.

Estação Sismológica no Mato Grande
A Secretaria de Saúde do RN informa que estará enviando na próxima segunda-feira (11) vários psicólogos a cidade de Pedra Preta para prestar assistência. O objetivo é tranquilizar a população que não está mais se sentindo segura para dormir dentro de suas casas. O temor de desabamento já está fazendo parte da vida dos moradores do setor urbano do município.

Existe por parte da Defesa Civil Estadual e do Laboratório de Sismologia da UFRN a recomendação de que, quando sentirem a terra tremer, os moradores saiam de suas residências até que a situação se normalize.

Nenhum comentário:

Postar um comentário