terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Justiça bloqueia contas do secretário de Justiça do RN por descumprimento de acordo

A Justiça determinou o bloqueio de 930 mil reais nas contas existentes em nome do secretário de Justiça do RN, Júlio César de Queiroz Costa.

O bloqueio foi determinado pelo juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, da Vara Cível de Currais Novos, que está atuando na comarca de Nísia Floresta. A decisão foi divulgada na segunda-feira (9) pelo Tribunal de Justiça do RN.
Júlio César Queiroz: conta bloqueada

O bloqueio das contas de Júlio César de Queiroz Costa será mantido até que seja cumprido o acordo que fixou o prazo de 60 dias para a colocação de luzes no Pavilhão de "adaptação" da Penitenciária de Alcaçuz, a maior do Estado.

O acordo foi  firmado pelo Governo do RN com o Ministério Público, e homologado pela Justiça em março de 2011.

O juiz Marcus Vinícius Pereira observou que, de acordo com os autos, após um ano de firmado o acordo não foi cumprido. O secretário de Justiça e Cidadania do RN, Júlio César de Queiroz Costa, foi intimado pessoalmente e não apresentou nenhuma justificativa.

Diante da omissão do Governo do RN, o juiz Marcus Vinícius Pereira decidiu bloquear as contas de Júlio César de Queiroz para que, pela força da lei, o Governo do RN venha a atuar.

Duas perguntas surgem desse caso: Por que a Secretaria de Justiça e Cidadania do RN deixou um importante pavilhão de Alcaçuz sem iluminação? Por que foi necessária a presença do juiz Marcus Vinícius Pereira na Comarca de Nísia Floresta, município onde fica a Penitenciária de Alcaçuz, para que fosse tomada uma decisão sobre a iluminação do presídio?

Nenhum comentário:

Postar um comentário