terça-feira, 10 de dezembro de 2013

UFRN comemora o fato de ser apenas a 48ª universidade brasileira no IGC

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é a líder pelo segundo ano consecutivo do ranking do Índice Geral de Cursos (IGC) na região Nordeste. É líder com relação às  Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) e também no ranking das  Instituições de Ensino Superior (IES) do Norte/Nordeste.

UFRN: nada a comemorar
O resultado foi divulgado na sexta-feira (6) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), órgão do Ministério da Educação.

O Índice Geral de Cursos é um dos indicadores de medição de qualidade de instituições de ensino superior no país. Ele leva em consideração a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação.

O resultado final é dado em valores contínuos (que variam entre 0 e 500) e em faixas (de 1 a 5). A UFRN alcançou 368 pontos e ficou na faixa 4. 

Entre as Instituições de Ensino Superior do Brasil (IES) a UFRN figura na 48ª posição e entre as Instituições Federais de Ensino Superior do Brasil (IFES) ocupa a posição de número 16ª.

Embora esteja sendo divulgado pela UFRN como uma vitória, o resultado mostra que ainda existe um longo caminho pela frente e que ser líder no Nordeste não quer dizer muita coisa, afinal ainda está atrás de 47 instituições de ensino superior no Brasil.

O resultado revela a triste situação que vive o Ensino Superior no Nordeste.

No tocante às universidades federais, o resultado também não é motivo de comemoração. Existem 15 universidades federais à frente. O caminho em busca da excelência ainda é longo.

É bom não se acomodar com resultados que revelam muito mais fragilidade do que consistência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário