quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

O professor João Faustino Ferreira Neto

João Faustino no lançamento do livro "Eu perdoo"
Marcas fortes de superação, capacidade e tolerância, traduzem a trajetória de vida do professor, deputado e senador João Faustino Ferreira Neto.

Marcas que ultrapassam os momentos difíceis, se fortalecem na adversidade, e impulsionam o extraordinário ato de humanismo: o perdão.

Militante desde a juventude, quando exerceu a presidência da União Estadual dos Estudantes do Rio Grande do Norte, João Faustino tem o protagonismo dos grandes na história.

Protagonismo que o leva a direção geral da Escola Técnica Federal, o convoca para secretário estadual de Educação, o eleva a condição de deputado federal eleito e mais votado do Estado (1978), o torna o mais forte candidato a governador de seu sistema político em 1986, o faz ser merecedor do voto popular para novo mandato de deputado federal em 1990.

João do Coração
Protagonismo que o coloca como líder de todo o processo que transforma as Escolas Técnicas Federais em Centros Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Cefets).

Luta que garantiu a consolidação das Escolas Técnicas Federais e possibilitou a expansão que hoje o Brasil e o Rio Grande do Norte contemplam, aqui com os IFRNs, levando o ensino técnico e superior de qualidade a todas as partes.

Protagonismo exercido com a presença de duas qualidades que vale destacar e que significam marcas permanentes e perenes em sua vida: a marca do professor que quer que a Educação signifique real oportunidade de progresso social; e a marca da conciliação.

O suplente de senador, senador, deputado federal, secretário de Estado, secretário da Presidência da República, manteve sempre a marca de, acima de tudo, ser um professor.

Marca que sempre lhe orgulhou. João Faustino sabia que os cargos podem até passar, mas a vocação de uma vida inteira permanece.

Sabia que não existe maneira de mudar a vida de um povo para melhor se não for pela via da Educação, do conhecimento.

Graduado pela UFRN

João Faustino estudou na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) graduando-se em Pedagogia e Matemática. Posteriormente, se tornou professor titular da própria UFRN.

É também formado em Filosofia, e mais recentemente em Direito, e pós-graduado pela Fundação Getúlio Vargas e pela Universidade de Michigan, Estados Unidos.

Exerceu os cargos de secretário de Educação de Natal (1971-1972) e de secretário estadual de Educação do RN (1975-1979 e 1995-1996).

Foi eleito deputado federal nos anos de 1978, 1982 e 1990. No ano de 1986 disputou a campanha mais acirrada da história do RN, perdendo por pouco mais de 1% de votos.

Na vida pública adotou como símbolo o "Coração". Símbolo que traduz o sentimento humano de afeto e fraternidade. Logo, passou a ser chamado em todas as partes do Estado de "João do Coração",

Entre os anos de 1999 e 2002 assumiu cargo de secretário da Presidência da República. Em 2002, foi eleito como 1º suplente do senador Garibaldi Filho. Assumiu como senador no período de 15 de julho a 12 de novembro de 2010.

João Faustino no Senado Federal
No ano de 2010, foi eleito como primeiro suplente do senador José Agripino Maia.

Fundador do PSDB no Rio Grande do Norte, ao lado de Roberto Furtado e Odilon Coutinho, João Faustino liderou o crescimento do partido em todas as regiões do Estado.

Surpresa na morte

João Faustino Ferreira Neto nasceu no dia 16 de julho de 1942, no Recife, e morreu na madrugada desta quinta-feira (9) no Hospital do Coração, em Natal. O diagnóstico inicial, detectado nos últimos dias, foi de Leucemia.

Casado com a professora Sônia Fernandes Ferreira, João Faustino tem três filhos: Edson Faustino, Lissa e Maria de Fátima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário