quinta-feira, 17 de abril de 2014

Natal: Codern defende solução engenhosa para navio mexicano ancorar nas proximidades do porto

Pedro Terceiro externa ideia alternativa
A localização da Ponte Newton Navarro (Forte-Redinha) está em cheque com a impossibilidade de passagem da navio mexicano com 3.200 turistas para assistir aos jogos da Copa do Mundo em Natal.

Para evitar que o navio mexicano ancore no porto de Recife e que a vinda dos turistas interessados nos jogos em Natal se desloquem por meio de ônibus, a Codern (Companhia Docas do RN), lança uma ideia alternativa.

Em coletiva de imprensa na terça-feira (15), o presidente da Codern, Pedro Terceiro, propõe que o navio da MSC Cruzeiros Marítimos ancore em área de fundeio localizada a 2 milhas e meia da costa de Natal. O traslado dos 3.200 passageiros seria feito por meio de pequenas embarcações do próprio navio.

"Essa é uma prática feita no mundo inteiro sem riscos para os passageiros e tripulantes do navio. Agora, o risco é você fretar 80 ônibus para trazer esses turistas de Recife a Natal. Estão condenando a solução mais viável", defende Pedro Terceiro.

De acordo com informações da Marinha do Brasil reproduzidas pelo presidente da Codern, a operação que será realizada, caso o navio com os turistas mexicanos venha para Natal, durará em média 15 minutos por viagem, do navio ao Terminal Marítimo de Passageiros. O navio do México possui seis embarcações com capacidade para 700 passageiros cada uma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário