Pular para o conteúdo principal

Ufersa: Ineagro Cabugi valoriza artesanato do Sertão

Artesão José Marcos Rodrigues
A Incubadora Tecnológica do Sertão do Cabugi (Ineagro Cabugi) está investindo no artesanato da região Central do Rio Grande do Norte.


A Ineagro Cabugi, órgão vinculado a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), está atuando em conjunto com o artesão José Marcos Rodrigues, de 32 anos, para o fortalecimento do Artesanato como instrumento de expressão cultural e geração de renda.

Marcos Rodrigues trabalha com esculturas de madeira, utilizando principalmente a Umburuna, encontrada na região do Sertão. Consegue esculpir na madeira, pessoas, objetos e animais. "Ainda criança comecei a fazer alguns animais para brincar. Assim, fui tomando gosto", conta Marcos.

O artesão também não utiliza ferramentas adequadas. A maioria é improvisada por ele mesmo. O trabalho é feito na frente ou na sala de sua casa que é de taipa, construída com barro e pau-a-pique, e chão batido, no bairro Alto da Alegria, em Angicos. A falta de estrutura não foi empecilho para o artista buscar a Ineagro Cabugi, localizada na Ufersa Angicos.

Há doze meses, o artesão é um dos sete incubados da Ineagro Cabugi, onde busca aprimorar a técnica e divulgar a arte. “É um projeto interessante que tem dado apoio para melhorar o meu trabalho”, considerou. 

Depois de incubado, Marcos já participou de seis cursos promovidos pelo Sebrae, tendo participado também de feiras e exposições como a Ficro e a Feira da Indústria.

Antes de ser incubado, Marcos Rodrigues não havia feito nenhum curso e só tinha frequentado à escola até o sexto ano do Fundamental.

As peças que retratam pessoas começaram ser feitas a partir de sugestão da Incubadora. A primeira é o busto do pedagogo Paulo Freire, que já integra o acervo do Memorial Paulo Freire, em construção no campus da Ufersa Angicos. 

“A proposta da Ineagro Cabugi é oferecer a técnica para a profissionalização, consequentemente, a comercialização”, diz André Luiz, gerente da Incubadora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UFRN: Professora Selma Jerônimo recebe prêmio da Universidade de Iowa nos Estados Unidos

Trabalho de pesquisas desenvolvido pela professora Selma Jerônimo, da  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) na área de saúde pública, foi contemplado com o prêmio internacional Impact Award, concedido pela Universidade de Iowa, dos Estados Unidos. O prêmio é destinado à profissionais ou às instituições que colaboram com a Universidade de Iowa na construção de conhecimentos voltados para programas sociais que melhorem a vida das pessoas. Professora Selma Jerônimo A pesquisadora Selma Jerônimo, diretora do Instituto de Medicina Tropical da UFRN, é parceira da Universidade de Iowa desde o ano de 1996. Ela lembra a importância que está tendo o conhecimento gerado no próprio Instituto, na Escola Maternidade Januário Cicco, no Centro de Biologia da UFRN e no Departamento de Infectologia do Hospital Gizelda Trigueiro, para melhorar a vida das pessoas no Rio Grande do Norte. “A contribuição diária do IMT, MJEC, CB e do Departamento de Infectologia do HGT quebra o cic

Moacir de Lucena: o semeador de escolas

Moacir de Lucena e família em solenidade da UFRN (outubro de 2003) Matéria publicada na edição de novembro da Revista Foco English version Professor, tipógrafo, juiz, advogado, músico, jornaleiro, poeta, normalista, chefe escoteiro, esportista, animador cultural, educador itinerante.  Em sua trajetória de 100 anos de vida pelo Rio Grande do Norte, o oestano filho de Martins, Moacir de Lucena, procurou ser, acima de tudo, um servidor na luta pelo progresso social das pessoas. Desde cedo entendeu que esse progresso social só chegaria pela via da Educação.  Neste campo, de forma inovadora criou um método próprio de alfabetização com resultados concretos junto aos estudantes. Método que depois foi empregado com estardalhaço por Paulo Freire. Mas, Moacir de Lucena chegou antes, sem estardalhaço, sem propaganda, mas com a luminosidade das coisas feitas e da transformação extraordinária do analfabeto em alfabetizado. Entre as tentativas de definir Moacir de Lucena, seu filho L

7º SEL: UFRN prepara grande evento de Educação e Leitura para novembro

Reunião com a reitora sobre o 7º  SEL Matéria atualizada às 12h30 desta quinta-feira (2) Estão adiantados os preparativos para o 7º Seminário Educação e Leitura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), um dos maiores eventos no gênero no país. O 7º Seminário Educação e Leitura (SEL) acontece de 11 a 14 de novembro no Centro de Convenções do Praiamar Natal Hotel, em Ponta Negra, e deverá reunir mais de 1.000 participantes de todas as regiões do Rio Grande do Norte e de várias partes do Brasil. Em reunião ocorrida na manhã desta quinta-feira (2) a reitora da UFRN, Ângela Paiva garantiu total apoio ao evento. Participaram da reunião no gabinete da reitoria, a professora Marly Amarilha, a diretora do Centro de Educação da UFRN, Márcia Gurgel, e a professora Ângela Naschold, da equipe de organização do Seminário. As inscrições estão abertas a partir desta quarta-feira (01) para ouvintes e para apresentação de trabalho ou oferta de minicurso.  Equipe do Se