quinta-feira, 26 de junho de 2014

Natal: Corpo de Bombeiros registrou 1.335 atendimentos durante período da Copa no RN

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte fez 1.335 atendimentos durante o período de jogos da Copa do Mundo em Natal. São atendimentos relacionados direta e indiretamente a realização do Mundial.
Segundo informa a assessoria da instituição, o efetivo de 317 militares esteve em ação operacional. 187 bombeiros do Rio Grande do Norte, 06 do Pará, 12 do Maranhão e 112 da Força Nacional de Segurança.

Do total de atendimentos, 1.333 foram feitos no Litoral, 01 nas proximidades da Arena das Dunas, e 01 na BR 304. Das ocorrências na orla marítima, 23 foram salvamentos aquáticos, 10 atendimentos pré-hospitalar e 2.300 ações de prevenção e de advertência.

Bombeiros do RN em capacitação
Considerando a ação de bombeiros em salvamento de banhistas no litoral, ocorreram 07 ocorrências na Praia do Forte, 04 em Pipa, 03 em Genipabu, 02 na Praia dos Artistas, 02 na Praia do Meio, 02 em Tibau do Sul, 02 na Barra de Cunhaú, e 01 em Búzios. Deste total, dois eram estrangeiros (um alemão e outro americano) e os demais eram residentes brasileiros. 

A corporação ainda registrou dois óbitos por afogamento, na praia de Areia Preta, numa área pouco frequentada por banhistas. O fato, ocorrido no dia 19 deste mês, envolveu dois irmãos adolescentes do Rio de Janeiro, um de 13 e outro de 16 anos, que estavam em férias, em Natal, visitando familiares.

Para o Capitão Marcos Miranda, Comandante do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), os resultados obtidos pelo CBMRN na Copa são considerados positivos. Apesar do aumento de cerca de 30% de banhistas no litoral, neste período, as estatísticas da corporação apontam que a segurança contra afogamentos também aumentou consideravelmente. De acordo com o Capitão Miranda, o bom resultado foi possível graças ao reforço de guarda vidas oriundos de outros estados.

“Os dados demonstraram a importância da ampliação de guardas vidas e da ativação de novos postos de observações no litoral potiguar, mesmo no período pós-copa. Dos 23 salvamentos aquáticos registrados, entre os dias 12 e 25 de junho, 19 foram em praias que normalmente não possuíam bombeiros antes do mundial”, destacou o capitão.

Um comentário:

  1. Boa Noite, senhores redatores.
    A foto do referido artigo é da Corporação do Estado de Rondônia.

    ResponderExcluir