quinta-feira, 17 de julho de 2014

Taça RN Escolar de Futebol começa dia 1º de agosto em todo o Estado

Finais da Copa Garoto Bom de Bola em Boa Saúde
Secretaria do Esporte e do Lazer do RN dá sequência ao sucesso obtido pela 2ª edição da Copa Escolar de Futebol Garoto Bom de Bola, na categoria de 12 a 14 anos, e realiza a partir dos dias 1º, 2 e 3 de agosto a 1ª Taça RN Escolar de Futebol para jovens atletas na faixa etária de 15 a 17 anos.

A Copa Garoto de Bola mobilizou 2.156 alunos/atletas de 98 cidades do Rio Grande do Norte nos meses de março, abril e maio deste ano. Por sua abrangência, foi considerada um dos maiores eventos de futebol, no gênero, em todo o país, pelo presidente da CBF, José Maria Marin. Foi também elogiada pelo secretário nacional de Futebol do Ministério do Esporte, Toninho Nascimento.

Dando continuidade ao êxito da Copa Garoto Bom de Bola, a Secretaria do Esporte do RN, em parceria com a Fesmel (Fórum Estadual dos Secretários Municipais de Esporte), promove e organiza a Taça RN Escolar de Futebol, para jovens nascidos entre 1997 e 1999 (categoria de 15 a 17 anos).

A Taça é formatada para 40 seleções municipais e terá o sistema de disputa começando com 10 grupos sediados em 10 cidades de diferentes regiões. Na sua primeira etapa classificará 02 seleções de cada grupo para participar da fase seguinte. O sistema continuará o mesmo até chegar a disputa final para apontar o campeão do certame.

Para o secretário do Esporte do RN, advogado Joacy Bastos, a 1ª Taça RN Escolar de Futebol pode ser considerada a continuidade para muitos atletas que disputaram a Copa Garoto Bom de Bola em 2013. Pode também ser visto como o caminho da consolidação de uma política de desenvolvimento voltado para o futebol do RN, como veículo de desenvolvimento humano e de inclusão social.

Joacy Bastos afirma ainda que o momento é oportuno para a realização de um evento que estimule o surgimento e desenvolvimento de novos futebolistas a partir da escola. “A sociedade brasileira, após as decepções sofridas durante a Copa do Mundo de 2014, está exigindo uma profunda reflexão sobre as mudanças necessárias para o resgate do bom futebol como tradição cultural e instrumento social do povo. Nesse sentido, existe consenso da necessidade da revitalização a partir do fomento do futebol de base em todo o país”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário