segunda-feira, 28 de julho de 2014

Ufersa empossa primeira professora surda em sua história

Niáscara Valesca ao lado do reitor da Ufersa
Na tarde da sexta-feira (25) um acontecimento rotineiro se tornou marco na história da trajetória da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), com a posse de sua primeira professora surda, Niáscara Valesca.

A nova professora é graduada em Língua Brasileira de Sinais - Libras, e se torna a primeira professora com deficiência auditiva da Ufersa, lotada no campus de Caraúbas.


“Quero agradecer a todos e dizer da minha felicidade com essa conquista. Ser a primeira professora surda a ingressar na Instituição é um marco na minha vida. Com essa conquista, também poderei lutar por melhores condições dos surdos”, falou Niáscara Valesca.

A Ufersa conta atualmente em seu quadro efetivo com 12 servidores com deficiência de diferentes naturezas atuando em nos quatro campus.

Para o reitor José de Arimatea de Matos, a inserção dos deficientes na Universidade e a criação do curso de Licenciatura em Libras é o reflexo do amadurecimento da Instituição na adoção de uma política para o fortalecimento da inclusão e democratização do ensino superior. “É um momento histórico para a Ufersa”, classifica o reitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário