sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Natal: Reunião Brasileira de Antropologia tenta entendimento sobre futuro das cidades

Monica Heller: discutindo o futuro sem o presente
A 29ª edição da Reunião Brasileira de Antropologia, ocorrida em Natal, no período de 3 a 6 deste mês, representou uma tentativa de entendimento sobre o futuro das cidades. O evento foi aberto no domingo (3) no Centro de Convenções de Natal e teve prosseguimento nos outros dias no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O Futuro das Cidades” foi tema de debate na noite da terça-feira (5), no auditório da Reitoria da UFRN, entre os professores Ruben Oliven, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e Monica Heller, docente da Universidade de Toronto, no Canadá, e presidente da Associação Antropológica Americana (AAA).

Antecede a essa questão algo que esteve esquecido, o presente das cidades. Como não se consegue um entendimento sobre o presente das grandes cidades, cada vez mais abarrotadas de pessoas e cada vez mais distantes de um bem estar social, cresce a busca para entender o futuro.

O tema da 29ª Reunião Brasileira de Antropologia foi “Diálogos antropológicos expandindo fronteiras”.

Ruben George Oliven estuda antropologia urbana; tradição e modernidade; identidades nacionais e regionais; música popular; consumo e significado simbólico do dinheiro. É professor titular na UFRGS e doutor em Antropologia pela Universidade de Londres. Lecionou em instituições entrangeiras e possui pós-doutorados pelas universidades de Paris e da Califórnia em Berkeley.

Monica Heller pesquisa o papel da linguagem na construção da desigualdade social na economia pós-nacionalista globalizada. Suas pesquisas etnográficas e sociolinguísticas examinam processos em regiões do Canadá onde se fala Francês. É pós-doutora pela Universidade da Califórnia em Berkeley, docente da Universidade de Toronto e preside a Associação Antropológica Americana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário