segunda-feira, 3 de novembro de 2014

UFRN estimula estudantes na criação de empresas juniores

23 das 34 iniciativas de criação de empresas juniores no Estado são derivadas de cursos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Os dados são da Federação das Empresas Juniores do RN.

As empresas juniores são associações civis sem fins lucrativos, constituídas através de um estatuto registrado no Cartório Civil de Pessoas Jurídicas. São criadas e conduzidas por alunos matriculados em cursos de graduação em instituições de ensino superior com o intuito de realizar projetos e serviços que contribuam para o desenvolvimento do país.

Estudantes despertam para criação
de empresas juniores
Um exemplo que mostra as possibilidades nessa área é a da empresa júnior 4Soft criada no ano de 2011 por alunos dos cursos de Engenharia de Software e Tecnologia da Informação. A 4Soft concluiu recentemente o desenvolvimento do software Banco de Vagas para o Instituto Metrópole Digital da própria UFRN.

O Banco de Vagas é um serviço gratuito do Instituto Metrópole Digital (IMD) com o objetivo de aproximar alunos do instituto das oportunidades de emprego, estágio, bolsa e trabalhos freelancer em empresas parceiras. Nele, o estudante ou profissional de Tecnologia da Informação pode apresentar seu currículo e interesses.

“Esta será uma grande ferramenta para a captação de recursos humanos, processo fundamental dentro das empresas de Tecnologia da Informação (TI). A procura por profissionais qualificados é muito grande, até por empresas de fora do estado”, comenta o gerente executivo da Inova Metrópole do IMD, Anderson Paiva Cruz.

As empresas juniores estão em outros segmentos do mundo acadêmico da UFRN. Segundo o professor Marciano Furukava, coordenador da Central de Empresas Juniores, ainda este ano algumas EJs da UFRN estarão prestando consultoria para a Secretaria Municipal de Saúde de Natal na área de gestão pública.

Na parte estrutural estarão as empresas ADMConsult e Produtiva e na parte social a Apta Consultoria, fazendo uma parceria pioneira entre o poder público municipal e as empresas juniores.

A primeira empresa júnior do Rio Grande do Norte foi a ADMConsult, criada em 1991 exclusivamente por alunos do curso de Administração da UFRN para a realização de serviços de consultoria. Desde então, o número de EJs se multiplicou, o que levou a Universidade Federal a criar a Central de Empresas Juniores, vinculada a Pró-Reitoria de Pesquisa.

A Universidade Federal possui EJs em todos os seus Centros Acadêmicos: ADM Consult (Administração), 4Soft (Engenharia de Software), Apta Consultoria Jr (Psicologia), Consej (Direito), CTJ (Engenharia Têxtil), Doc. Ctrl (Biblioteconomia), Ecosin (Ecologia), Eject (Ciência e Tecnologia), Geologus Jr (Geologia), Nuteq (Engenharia Química), Produtiva Júnior (Engenharia de Produção), Universitur (Turismo), Cursinho DCE, Sigma Consultoria (Estatística), 59 Mil (Publicidade), Caroá Design (Design), Contabili Júnior (Ciências Contábeis) e Start (Tecnologia da Informação).

RN Júnior

Fundada no ano de 2010, a RN Júnior é a federação que representa, regulamenta e desenvolve as Empresas Juniores do Rio Grande do Norte. É uma organização sem fins lucrativos que tem por função dar suporte às EJs e atuar em prol do fomento, do fortalecimento e da divulgação do Movimento Empresa Júnior perante a sociedade potiguar.

A RN Júnior é federada à Brasil Junior (BJ) Confederação Brasileira de Empresas Juniores, formada atualmente por 14 federações, representando 13 estados e o Distrito Federal, o órgão nacional do Movimento Empresa Júnior (MEJ).

O MEJ teve início na década de 60 na França a partir da iniciativa dos estudantes de graduação da Faculdade de Ciências Comercias e Econômicas de Paris e chegou ao Brasil em 1988. O movimento brasileiro se expandiu tanto que em apenas sete anos surgiram 100 empresas, número que foi atingido no país de origem somente em 19 anos. Atualmente, são mais de 27 mil universitários espalhados em cerca de 1.200 empresas juniores e realizando mais de 2 mil projetos por ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário