quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

A Escola do Conhecimento e os 50 anos de formação dos primeiros engenheiros no RN

Isaias Oliveira
Matéria publicada na edição de dezembro da Revista Foco

A história da Engenharia do Rio Grande do Norte e da própria capacidade do Estado produzir conhecimento científico tecnológico está vinculada à criação e implantação de uma escola em Natal no ano de 1959, mais precisamente no dia 15 de dezembro. Naquele dia surgia a Escola de Engenharia do Rio Grande do Norte. No ano seguinte,1960, ingressava na Escola de Engenharia a primeira turma composta por 07 alunos aprovados em um vestibular que oferecia 12 vagas e teve 45 candidatos.

Turma de 07 alunos que teve aula inaugural no dia 16 de março de 1960, proferida pelo professor Juarez Pascoal de Azevedo sobre o tema “Formação do Engenheiro. Os mesmos 07 alunos que foram os primeiros a concluírem o curso de Engenharia Civil no Rio Grande do Norte e participaram da solenidade de formatura no dia 11 de dezembro de 1964, que também é Dia do Engenheiro, tendo como paraninfo o professor Nilson Rocha de Oliveira (irmão do empresário Nevaldo Rocha).

Formatura dos primeiros engenheiros do RN
A formatura histórica da primeira turma da Engenharia no Rio Grande do Norte chega neste mês de dezembro ao seu 50º aniversário. Turma composta pelos engenheiros Evandro da Costa Ferreira, José Ivaldo Borges, Jário Pereira Pinto, Joaquim Elias de Freitas, Liacir dos Santos Lucena, Romeu Gomes Soares e Walter Araújo.

Estava se tornando realidade o sonho de vários entusiastas pelo conhecimento e pelo verdadeiro desenvolvimento que apenas o saber e a ciência têm a condição de produzir. Entre esses entusiastas estavam Fernando Cysneiros, Juarez Azevedo, José Bittencourt, Dirceu Victor de Hollanda, Milton Dantas de Medeiros, Geraldo Pinho Pessoa, Gilvan Trigueiro, José Bartolomeu, Malef Victorio, José Antomar Ferreira de Souza, Marcelo Cabral, Wilson Miranda, Clóvis Gonçalves dos Santos, Nilson Rocha.

Grupo que mobilizou e articulou pessoas da comunidade norteriograndense e autoridades públicas, dentre elas o então governador Dinarte Mariz, para a luta de concretização de uma escola de engenharia no Estado como forma fundamental de alavancar o desenvolvimento científico e o progresso social e econômico. A Escola de Engenharia foi fundada como integrante da Universidade do Rio Grande do Norte que, ainda no ano de 1960, foi federalizada se transformando na Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Eram tempos de precariedade na esfera do Ensino Superior no Rio Grande do Norte - só existiam as faculdades de Odontologia e de Farmácia. As obras estruturais do Estado eram tocadas por engenheiros formados em Pernambuco ou na Bahia. Para algum jovem do Rio Grande do Norte se aventurar em busca de uma formação em Engenharia Civil tinha que vir de família endinheirada. Com a implantação da Escola de Engenharia em Natal isso foi ficando para trás. “Foi fundamental a abertura do curso aqui. Eu mesmo não tinha a menor condição de cursar Engenharia em Pernambuco”, recorda José Ivaldo Borges, membro da primeira turma de engenheiros formada no Estado.

Implantada, a Escola teve que também superar a descrença provinciana sobre sua capacidade de formar em solo do Rio Grande do Norte profissionais realmente capacitados para o exercício da Engenharia. Isso foi vencido pela constatação prática da qualidade da formação sólida oferecida na nova escola, formação que seguia o modelo da escola de engenharia de Pernambuco, com forte ênfase na Matemática e na Física.

A Escola de Engenharia já começou forte, com um time de professores de alto nível, vários deles vindos da Escola de Engenharia de Pernambuco, a então melhor do Nordeste. Era avançada para sua época, já naquele tempo, contratou dois professores diretamente do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), Raimundo Alberto Normando e Fernando Antonio da Nóbrega, em regime de dedicação exclusiva, quando era praxe a contratação de professores universitários em regime de 12 horas semanais.

Primeira sede da Escola de Engenharia
A Escola começou em um sobrado na Avenida Junqueira Aires, na Cidade Alta. Um ano depois, em 1961, foi transferida para prédio na Rua Mipibu, nas proximidades da Academia Norteriograndense de Letras, no bairro de Petrópolis. No ano de 1986 foi novamente transferida para o local onde funcionava o antigo Clube Hípico e hoje é a Funpec (Fundação Norte-rio-grandense de Pesquisa e Cultura) e o Departamento de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do norte (UFRN).

Graças à preocupação com a formação básica sólida, a Escola de Engenharia pode ser considerada o berço de toda área científica e tecnológica da universidade (UFRN). Ela é a matriz que propiciou o crescimento tecnológico e científico do Estado com desdobramentos concretos na formação de profissionais qualificados. 

Professor emérito da UFRN e um dos mais respeitados pesquisadores em Física do país, Liacir dos Santos Lucena, membro da primeira turma de engenheiros do Rio Grande do Norte, diz que a Escola procurou ir além da própria Engenharia, se preocupando com o sólido ensino de Ciências, Matemática e Física. “Da Escola de Engenharia surgiram os embriões do Instituto de Física, do Instituto de Matemática, e da computação da universidade (UFRN). Surgiram também vários cursos da área tecnológica como Engenharia de Automação e Controle, Engenharia de Robótica, Engenharia Biomédica, Engenharia do Petróleo, Engenharia Têxtil, Engenharia da Produção, Engenharia de Materiais. São mais de 20 áreas de engenharias”, destaca Liacir Lucena.

Viagem no tempo

Passados 50 anos da formação da primeira turma da Escola de Engenharia, e observados os avanços ocorridos em termos de conhecimento no Rio Grande do Norte, vale seguir os passos dos 07 primeiros engenheiros em uma viagem no tempo que, para alguns, chega até o dia de hoje, e também relembrar os nomes dos professores que garantiram a qualidade exitosa de ensino.

Walter Araújo, primeiro lugar do curso, sergipano, irmão marista, atuou como engenheiro do Banco do Brasil e empresário. Romeu Gomes Soares, baiano, atuou como engenheiro do DNER, do DER, e engenheiro e sócio da EIT (Empresa Industrial Técnica). Jário Pereira Pinto, atuou como engenheiro da Rede Ferroviária Federal, na qual chegou a ocupar os cargos de diretor no Rio Grande do Norte e em Pernambuco.

Liacir dos Santos Lucena, professor emérito da UFRN, onde atua desde o ano de 1965. Tem mestrado em Ciências na PUC-RJ e PhD (doutorado) em Física na Universidade de Boston (EUA). Participou da criação do Instituto de Física (atual Departamento de Física Teórica e Experimental) e do curso de Doutorado em Física da UFRN. Foi pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFRN. Continua desenvolvendo atividades de pesquisador Nível I do CNPq e de professor dos cursos de Pós-Graduação em Física da UFRN. Coordena projetos de pesquisa em Física do Petróleo e é também membro da Ordem Nacional do Mérito Científico.
Comemorando 10 anos de formatura

José Ivaldo Borges, atuou como engenheiro do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca), trabalhou na EIT, com destaques para as construções da BR-304 e do aeroporto de Mossoró. Foi também engenheiro da Telern, na qual exerceu cargos de chefe de distritos e do Departamento de Controle Operacional, e implantou e chefiou o Departamento de Planejamento. É também formado em Economia pela UFRN. Evandro Costa Ferreira, atuou como engenheiro do DER, no qual se aposentou. Especialista de Mecânica dos Solos, atuou como professor do Departamento de Engenharia Civil da UFRN, e obteve ainda mestrado em Geotecnia na Ohio State University, EUA.

Joaquim Elias de Freitas, professor emérito da UFRN. Além de formado em Engenharia Civil, tem mestrado em Matemática pela UFC (Universidade Federal do Ceará), e em Informática pela PUC-RJ, e doutorado em Física pela UFRN. Participou da criação do Instituto de Matemática e da implantação do primeiro centro de computação da UFRN. Foi empresário do setor de computação no RN como sócio da empresa Sistema. É atualmente professor do Departamento de Matemática da UFRN.

Os professores que marcaram época e são parte da história da chegada do conhecimento científico tecnológico ao Rio Grande do Norte pelas portas da Escola de Engenharia são Juarez Azevedo, José Henriques Bittencourt, Geraldo Pinho Pessoa, Nilson Rocha, Dirceu Victor de Hollanda, Milton Duarte de Medeiros, Clóvis Gonçalves dos Santos.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Natal: Projeto de inclusão social da UFRN na Escola Berilo Wanderley deverá ser estendido a outros colégios públicos

Atividade do projeto de inclusão social da UFRN
O programa de inclusão social de alunos com necessidades especiais do projeto Trilhas Potiguares da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), existente na Escola Estadual Berilo Wanderley, em Natal, deverá ser estendido em 2015 para outros colégios públicos da capital.

A atividade piloto do projeto do projeto aconteceu no mês de novembro deste ano na Escola Berilo Wanderley, no Conjunto Pirangi. Na oportunidade, foram promovidas oficinas, peças teatrais e palestras sobre acessibilidade, bullying e alimentação saudável.O projeto é formado atualmente por 08 universitários bolsistas, 03 deles com deficiência auditiva, 02 com deficiência visual e 02 autistas.

Lúcia Regina, diretora do Berilo Wanderley, disse que o projeto trouxe mais conhecimento sobre a inclusão social. “O projeto oferece um olhar diferente. Percebemos que precisamos promover condições de acesso, de participação e de aprendizagem aos alunos com deficiência”, declarou.

O projeto Trilhas Potiguares na Escola pretende refletir com professores e alunos sobre as práticas de combate à exclusão, além de fomentar entre os participantes a cultura da inclusão. Tem a diretção da Pró-Reitoria de Extensão e a orientação permanente da Comissão Permanente de Apoio a Estudantes com Necessidades Educacionais Especiais (Caene).

Os encontros em 2015 deverão acontecer aos sábados em instituições de Ensino Médio da capital potiguar. A ação quer mostrar que pessoas com necessidades especiais são capazes de realizar trabalhos como qualquer outra.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Ranking do MEC coloca UFRN como a melhor universidade do Norte e Nordeste

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é a melhor universidade onde o ensino é pior no Brasil, nas regiões Norte e Nordeste, aponta o Índice Geral de Cursos (IGC) tipo de ranking do Ministério da Educação (MEC).

Em termos de Norte e Nordeste, a UFRN é seguida da Universidade Federal do Ceará (UFC) e, em terceiro, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O índice é calculado a partir de avaliações dos programas de pós-graduação, da distribuição dos universitários entre os diferentes níveis de ensino, e do rendimento dos alunos de cada instituição no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) de 2011 a 2013. As carreiras de cada ramo do conhecimento passam pela avaliação a cada três anos. No ano passado, foram examinados pelo MEC os cursos da área da Saúde.

No ranking nacional, a UFRN ocupa a 19ª posição, atrás das  instituições de ensino que ficam onde a Educação é melhor, no Sul, Centro Oeste e no Sudeste. A liderança do ranking do MEC é da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), seguida da Universidade Federal do ABC, de São Paulo, e da Universidade Federal de Lavras, de Minas Gerais.

O ranking do MEC só mede as universidades federais, não alcançando as universidades que lideram o Ensino Superior no Brasil - a USP (Universidade do Estado de São Paulo) e a Unicamp (Universidade de Campinas), nem as universidades particulares de ponta como a PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) e a PUC-RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

O destaque da UFRN mais serve para evidenciar o baixo nível do ensino superior do Nordeste.

Natal: Sociedade Desportiva União vai representar o RN na Copa do Brasil de Futebol Feminino 2015

Sociedade Desportiva União representará o RN
A Sociedade Desportiva União será a representante do Rio Grande do Norte na edição de 2015 da Copa do Brasil de Futebol Feminino promovida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A definição ocorreu na noite de sábado (27) na segunda partida das finais da seletiva para a escolha da equipe representante do Estado, disputadas por duas equipes da capital. 

Na primeira, a Sociedade Desportiva União perdeu para o Monamy Futebol Clube pelo placar de 3 x 1, mas na segunda se recuperou e venceu por 3 x 0. A taça da Copa dos Campeões dos Bairros ficou com a equipe de Mãe Luíza que venceu o time de Santos Reis por 1 x 0.

Os três eventos foram promovidos pela Secretaria de Esporte e Lazer de Natal.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Ceamo é a melhor escola de Mossoró e a oitava do RN, diz o ENEM

O Centro Educacional Aproniano Martins de Oliveira, conhecido popularmente como Ceamo, é a melhor escola de Mossoró e a oitava melhor do Rio Grande do Norte. Este é o veredicto do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2013.

Os dados do ENEM 2013, que colocaram o Ceamo à frente de escolas como o IFRN de Mossoró, foram divulgados pelo Instituto de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) na segunda-feira (22).
Estudantes em laboratório do Ceamo

Com média de 587 pontos o Ceamo manteve-se na liderança do Ensino Médio em Mossoró entre as escolas privadas e superou pela primeira vez o IFRN (Instituto Federal de Educação e Tecnologia).

Os resultados de Mossoró, que mostram a supremacia de uma escola privada sobre todas as demais, também se refletem no Rio Grande do Norte, inclusive abrangendo uma certa decadência da rede IFRN, que já teve dias melhores. 

Os dados do ENEM podem estar apontando para o fato de que não adianta apenas a expansão estrutural dos IFRNs, se faz necessário o devido acompanhamento com a oferta de ensino de qualidade e isso só se faz com bons quadros de professores.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Natal: Vaga na Copa do Brasil de Futebol Feminino 2015 será decidida neste final de semana

Monamy leva vantagem na decisão

Monamy Futebol Clube e Sociedade Desportiva União disputam neste sábado (27) a única vaga do Rio Grande do Norte na Copa do Brasil de Futebol Feminino 2015, promovida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O jogo entre os dois times da capital acontece às 19h30 no campo de futebol do bairro de Dix-Sept Rosado, Zona Oeste de Natal. 

Por ter vencido pelo placar de 3x1 no primeiro jogo, ocorrido no sábado (20), também no campo de Dix-Sept Rosado, o Monamy F.C. leva a vantagem do empate na decisão.

A seletiva para a Copa do Brasil de Futebol Feminino, antes feita pela Federação Norteriograndense de Futebol (FNF), passou a ser promovida este ano pela Secretaria de Esporte de Natal.

“Essa seletiva é mais uma forma de apoio e incentivo ao esporte, desta vez com foco no futebol feminino, e foi o primeiro passo de outras competições que certamente virão a partir do próximo ano", disse o secretário de Esporte de Natal, Eduardo Machado.

No mesmo local e também no sábado acontecem ainda as finais da Copa Nossa Cidade de Futebol Sub-15 e da Copa de Campeões de Bairros.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Natal: Colégio Ciências Aplicadas está entre as 30 melhores escolas do Brasil no ENEM

O Colégio Ciências Aplicadas, de Natal, é a 28ª escola do Brasil no ranking nacional do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2013. O ranking nacional foi divulgado nesta segunda-feira (22) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

A média geral alcançada pelo Colégio Ciências Aplicadas foi de 688 pontos. Na prova de Ciências da Natureza ficou em 17º lugar no país com 679,45 pontos; na Redação ocupou o 20º lugar com 794,62 pontos; na Matemática conseguiu o 38º lugar com 758,75 pontos; na Linguagem, o 43º lugar com 629,48; e na prova de Ciências Humanas ficou com 58º lugar nacional com 684,32 pontos.

Aula no Colégio Ciências Aplicadas
O ranking dos melhores do RN no ranking do ENEM teve na segunda posição o Colégio CEI (Centro de Educação Integrada - Matriz), de Natal, com 652,1 pontos, alcançando o 141º lugar no país; na terceira colocação aparece o Colégio Marista de Natal com 619,7 pontos; na quarta, o Salesiano Dom Bosco, de Parnamirim, com 619,2; na quinta, o IFRN Campus Natal com 609,8 pontos; na sexta, o Salesiano São José, de Natal, com 604,4 pontos; na sétima, o Colégio Nossa Senhora das Neves, de Natal, com 589,3 pontos. e na oitava, o Centro Educacional de Aprendizagem (Ceamo), de Mossoró, com 587 pontos.

Considerando a enorme diferença que separa o ensino privado e federal do ensino oferecido na decadente rede estadual de educação, o ranking disponibilizado pelo INEP também mostra as melhores escolas estaduais no ENEM.

Na primeira posição aparece a Escola Estadual Santos Dumont, de Parnamirim, com 520,2 pontos; na segunda, a Escola Edgar Barbosa, de Natal, com 497,6; na terceira, a Escola Ferreira Itajubá, de Natal, com 497,2; na quarta, a Escola Manoel Correia, de Ouro Branco, com 488,1 pontos; na quinta, a Escola Floriano Cavalcanti, de Natal, com 482,4; na sexta, a Escola Nestor Lima, de Natal, com 481,5; na sétima, a  Escola Dr. José G. de Medeiros, de Acari, com 480,8; e na oitava, a Escola 7 de Setembro, de Mossoró, com 478,2 pontos.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Macaíba: Fecomércio homenageia empresários com Mérito Luiz Cúrcio Marinho

Fecomércio homenageia empresários
O Sistema Fecomércio RN presta homenagem a três empresários macaibenses com a entrega do Mérito Luiz Cúrcio Marinho. O evento aconteceu na noite de quinta-feira (18) na estrutura do Sistema Fecomércio/SESC/Senac na cidade de Macaíba.

Receberam o Mérito Luiz Cúrcio Marinho os empresários Luiz Pereira da Silva, Marinalva Santos de Lima Saraiva e Venício Gama.

O prêmio foi criado pelo Sindicato do Comércio Varejista de Macaíba e pela Câmara de Dirigentes Lojista do município.

O presidente do Sistema Fecomércio do RN, Marcelo Queiroz, aproveitou a oportunidade para também a fazer uma prestação de contas do que foi feito pela entidade representativa do comércio no ano de 2014 no Estado e no município. “O Sistema, pelo Sesc e Senac, conta com um amplo programa de ações sociais e de qualificação e capacitação profissional de trabalhadores do segmento do Comércio de Bens, Serviços e Turismo”, declarou Queiroz.

UFRN: Professora Selma Jerônimo recebe prêmio da Universidade de Iowa nos Estados Unidos

Trabalho de pesquisas desenvolvido pela professora Selma Jerônimo, da  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) na área de saúde pública, foi contemplado com o prêmio internacional Impact Award, concedido pela Universidade de Iowa, dos Estados Unidos. O prêmio é destinado à profissionais ou às instituições que colaboram com a Universidade de Iowa na construção de conhecimentos voltados para programas sociais que melhorem a vida das pessoas.
Professora Selma Jerônimo

A pesquisadora Selma Jerônimo, diretora do Instituto de Medicina Tropical da UFRN, é parceira da Universidade de Iowa desde o ano de 1996. Ela lembra a importância que está tendo o conhecimento gerado no próprio Instituto, na Escola Maternidade Januário Cicco, no Centro de Biologia da UFRN e no Departamento de Infectologia do Hospital Gizelda Trigueiro, para melhorar a vida das pessoas no Rio Grande do Norte.

“A contribuição diária do IMT, MJEC, CB e do Departamento de Infectologia do HGT quebra o ciclo de doenças negligenciadas, como tuberculose, lehsmaniose, hanseníase, dengue e outras, em países de situação socioeconômica vulnerável. E esse prêmio mostra que a iniciativa da UFRN nesse campo científico está sendo reconhecida”, declarou Selma Jerônimo.

O prêmio foi entregue a pesquisadora do Rio Grande do Norte pela presidente da Universidade de Iowa, Sally Mason, no dia 18 de novembro.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Ufersa: Curso de Engenharia de Pesca tem novo Centro de Pesquisa

A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) entrega moderno Centro de Pesquisa em Aquicultura e Pesca Sustentável (Cepas) ao curso de Engenharia de Pesca. A  entrega aconteceu na semana passada durante a programação da Semana de Engenharia de Pesca da Ufersa.

O Cepas é um centro especializado com laboratórios para atender as pesquisas desenvolvidas nos cursos de Engenharia de Pesca, Zootecnia e Ecologia, sobretudo aquelas vocacionadas à experimentação, biometria e biologia pesqueira.

A implantação do Cepas é um investimento de aproximadamente um milhão de reais com a parceria da Ufersa e com a Finep, por meio de seleção pública. A financiadora investiu cerca de R$ 800 mil, sendo R$ 200 mil voltados para a aquisição de equipamentos, e a Ufersa entrou com a contrapartida de mais R$ 200 mil e o apoio logístico de sua Superintendência de Infraestrutura.

 “Estamos em uma universidade nova, apenas 10 anos agora em 2015, e a chegada do Centro é um grande passo na história do curso porque iremos fomentar mais pesquisas em áreas que tínhamos limitação”, ressalta Rodrigo Costa, chefe do Departamento de Ciências Animais da Ufersa.

A primeira turma de Engenharia de Pesca ingressou na Ufersa em 2006. O curso forma profissional capacitado para atuar com Ecologia Aquática, Investigação Pesqueira, Tecnologia da Pesca, Tecnologia do Pescado, Aquicultura, Administração e Economia Pesqueira, Planejamento Pesqueiro, Ensino, Pesquisa e Extensão Pesqueira.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Caicó: Fecomércio promove espetáculo "Alpendre" para mais de 2 mil pessoas

Espetáculo "Alpendre" em Caicó
O Sistema Fecomércio RN levou o espetáculo "Alpendre" a Concha Acústica do SESC em Caicó, na noite de terça-feira (16), para um público estimado em mais de 2 mil pessoas. O espetáculo faz parte do projeto "Parcerias Sinfônicas" do SESC/RN (Serviço Social do Comércio).

O espetáculo é essencialmente norte-riograndense e apresenta interpretações de nomes da música local como Chico Antonio, Nei Leandro de Castro, Zila Mamede, Jorge Fernandes e Elino Julião. O show fica por conta dos cantores potiguares Galvão Filho, Dodora Cardoso e Liz Rosa, e da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O repertório de “Alpendre” é composto por Sonoroso (K-chimbinho), Pai nosso (Felinto Lucio), Boi Tungão (Chico Antônio), Poutpourri Pastoril (Domínio público), Prece ao vento (Alcyr Pires, Gilvan Chaves Câmara Cascudo), Ranchinho de Palha (Chico Helion), Esquina do continente (Pedro Mendes), A velha a fiar ( Tio Irakitan), Royal Cinema (Tonheca Dantas), Serenata do pescador (Otoniel Mendes), Poutpourri Forrós (Elino Julião), A meia luz (Hianto de Almeida), Poutpourri carnaval (Dosinho) e Linda Baby (Pedrinho Mendes).

Na oportunidade da apresentação do espetáculo, o presidente do Sistema Fecomércio do RN, Marcelo Queiroz, apresentou as ações desenvolvidas neste ano pela entidade que compreende também o SESC e o Senac.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

UFRN: Professor Joaquim Elias de Freitas recebe título de Professor Emérito

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) faz a entrega do título de Professor Emérito ao engenheiro e pesquisador Joaquim Elias de Freitas. A solenidade aconteceu no auditório da Reitoria, no campus central da UFRN, em Natal, na segunda-feira (15).

Joaquim Elias está na UFRN como professor desde 1966 e foi um dos fundadores do Instituto de Matemática, que deu origem ao Departamento de Matemática. 

Joaquim Elias de Freitas
Segundo texto de divulgação da UFRN, Joaquim Elias de Freitas é mestre em Matemática pela Universidade Federal do Ceará (UFC), em 1968, e foi também o primeiro professor pós-graduado da UFRN. Em 1973, recebeu um novo título, o de Mestre em Informática pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro e, em 2002, o título de Doutor pela UFRN. Foi um dos professores cuja participação, se destacou nas atividades didático-pedagógicas na UFRN, nas áreas de Engenharia, Matemática, Computação e Física.

O que o texto oficial de divulgação da UFRN inexplicavelmente não diz é que Joaquim Elias de Freitas é também da turma dos 07 primeiros engenheiros formados no Rio Grande do Norte, no ano de 1964. E para completar o absurdo do esquecimento, essa turma foi formada exatamente pela Escola de Engenharia da UFRN.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Currais Novos: Estudantes da Escola Estadual Tristão de Barros ganham prêmio da Samsung

Os estudantes do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Tristão de Barros, em Currais Novos, ganharam o 1º Prêmio "Respostas para o Amanhã", iniciativa da empresa Samsung. A premiação foi entregue em São Paulo na segunda-feira (8).

O concurso propôs aos alunos e professores do Ensino Médio das escolas públicas de todo país o desenvolvimento de projetos de Ciências e Matemática que trouxessem soluções e ideias para problemas identificados em suas comunidades, de forma a transformar a realidade local.

Estudantes reconhecidos pela Samsung
O projeto apresentado pela turma de Currais Novos está ligado a um programa de Atendimento Educacional Especializado que funciona na Escola Estadual Tristão de Barros. Para ajudar os 24 alunos que fazem parte desse programa, foi desenvolvida uma tecnologia de caráter sustentável e inclusiva, sob a orientação do professor de Física, Ivanês Oliveira Alexandrino.

Por esse tecnologia, os alunos transformaram lixo eletrônico de peças de celulares, automóveis e computadores coletados pela escola em instrumentos que auxiliam a locomoção. Dois desses objetos construídos foram uma cadeira de rodas motorizada controlada por meio de um joystick e uma bengala com sensores bidimensionais para cegos.

Para ganhar o prêmio da Samsung, os alunos curraisnovenses disputaram com outros 27 mil estudantes de sete países da América Latina e foram os grandes vencedores da etapa Brasil, ao lado de alunos da Escola Murilo Braga, de Martinópolis, Ceará, que criaram um filtro feito do pecíolo da folha de carnaúba para o tratamento de água. Juntos, os prêmios somam R$ 250 mil. O Tristão de Barros também ganhará dos organizadores uma sala interativa com infraestrutura e produtos tecnológicos.

domingo, 14 de dezembro de 2014

IFRN se junta a Petrobras e ao Governo do Estado para implantar o Museu de Minérios

Parceria firmada entre o IFRN (Instituto Federal de Educação Profissional e Tecnológica), Petrobras e Governo do Estado, implanta o Museu de Minérios do Rio Grande do Norte. O Museu irá funcionar nas dependências do Campus Natal-Central do IFRN, localizado na Avenida Salgado Filho, bairro do Tirol. A solenidade de inauguração está marcada para esta quarta-feira (17), às 17h, no próprio museu.

O Museu do Minério do RN conta com 1.800 exemplares de minerais e rochas que, juntos, formam um mosaico das formações geológicas e da história da mineração, uma tradicional atividade econômica do Estado.

No Museu foram investidos R$ 932.968,00 com a construção e compra de equipamentos. Os recursos foram aportados pela Petrobras, sendo que R$ 523.187,20 foram provenientes de renúncia fiscal pelo governo do Estado, através da Lei Câmara Cascudo. 

O Museu tem área  de 670,62 m², dividida em dois pavimentos, com oito ambientes internos. , em favor da Companhia.

O acervo do Museu de Minérios do Rio Grande do Norte tem coleção de 750 peças, pertencente à Diretoria de Recursos Naturais do IFRN; coleção de 450 peças oriunda da extinta CDM (Companhia de Desenvolvimento Mineral do RN) e doada  pelo governo do Estado; e coleção de 300 peças cedida pelo professor Felippe Fernandez, da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

O Museu de Minérios estará aberto ao público em geral das 13 h às 17h de segunda à sexta-feira. Já as visitas guiadas e pré-agendadas para colégios serão realizadas também durante a semana, mas apenas pela parte da manhã, das 8h ao meio-dia.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Natal: Copa Nossa Cidade de Futebol Sub-15 define finalistas

Futebol Sub-15 movimenta Natal
As equipes finalistas da Copa Nossa Cidade de Futebol Sub-15 saem dos dois jogos que acontecem neste sábado (13). 

Santos Reis e Santa Cruz (atual campeã do torneio) abrem a rodada das semifinais. A partida começa às 8h15. Em seguida, às 9h45, Santarém e Felipe Camarão entram em campo. Os dois jogos acontecem no campo de Cidade Satélite, Zona Sul de Natal.

A grande final da Copa Nossa Cidade de Futebol Sub-15 está marcada para sábado (20). A Copa Nossa Cidade de Futebol Sub-15, edição 2014, mobilizou 54 equipes das quatro regiões de Natal movimentando mais de 1.300 atletas. A Copa é  promovida pela Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEL).

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Natal: Secretaria Municipal de Esporte promove passeio ciclístico neste domingo (14)

A Secretaria Municipal de Esporte promove neste domingo (14) o Passeio Ciclístico de Natal e mais várias atividades de lazer voltadas para as famílias.

O passeio ciclístico terá percurso de 14,2 km e irá passar pelas principais vias de Capim Macio, na Zona Sul da Cidade. A concentração acontece no Parque de Capim Macio, na Rua Missionário Joel Carlson, às 7h30, e a largada às 8h. A chegada também será no Parque de Capim Macio, onde acontecerão atividades de culturais e de lazer para todas as idades.

A iniciativa da Secretaria Municipal de Esporte tem a parceria da Associação dos Ciclistas do RN e do Projeto Eco Praça.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Natal: Governo faz reforma na estrutura física do Atheneu

Inauguração das obras do Atheneu e do Sylvio Pedroza
O Governo do Rio Grande do Norte fez a entrega das reformas físicas feitas na estrutura do Colégio Estadual Atheneu Norte-riograndense na tarde da terça-feira (9).

Foram feitas obras de recuperação na estrutura interna do Colégio e de restauração do Ginásio Esportivo Sylvio Pedroza. As obras, realizadas com recursos próprios, tiveram o custo de D$ 2,2 milhões.

O Atheneu tem 180 anos de existência e seu prédio atual, construído pelo mestre de obras Joaquim Victor de Hollanda, foi inaugurado no ano de 1954 e representou um significativo avanço para a Engenharia Civil do Estado. Até hoje o inabalável prédio do Atheneu é visto como um ícone das obras bem feitas. A reforma de agora, como não poderia deixar de ser, mantém todo o formato externo do prédio em "X" construído pela capacidade e o talento de Joaquim Victor de Hollanda.

O Colégio Atheneu também já viveu seus dias de glória com salas de aula cheias em todos os turnos, inclusive no intermediário. Hoje conta com apenas 800 alunos e, na condição de ícone também do ensino, aponta para o descrédito que vive a Educação Pública Estadual do Rio Grande do Norte.

A inauguração das reformas contou com as presenças da governadora Rosalba Ciarlini, da secretária de Infraestrutura, Kátia Pinto, do secretário do Esporte e Lazer, Joacy Bastos, do secretário de Comunicação, Paulo Araújo, da secretária de Educação, Betania Ramalho, da vereadora Eleika Bezerra, e do presidente da Academia Norte-riograndense de Letras, Diógenes da Cunha Lima.

São Gonçalo do Amarante tem história retratada em game educativo

O município de São Gonçalo do Amarante é o primeiro no Estado a ter sua história retratada por um dos expoentes da técnica moderna, os games (jogos) educativos pelo grupo chamado Clickideia. A intenção divulgada é fazer com que os alunos aprendam sobre fatos históricos de maneira dinâmica e aprofundada. O massacre de Urauaçu ocorreu no ano de 1645, quando invasores holandeses e índios mataram cerca de oitenta pessoas.

Sabedora dessa história e vendo a possibilidade de difundi-la de forma empreendedora, o grupo Clickideia, que se autodenomina como o maior provedor nacional de conteúdo educativo, decidiu embarcar no assunto e fazer parceria com a Secretaria de Educação de São Gonçalo do Amarante, para produzir o game que tem a pretensão de ser um educativo de história e de aventura.

O game, segundo a parceria feita, foi desenvolvido para retratar de maneira fiel os ambientes e “cenários” da cidade de São Gonçalo do Amarante, e consegue até trazer uma nova perspectiva sobre a invasão holandesa no Brasil. Perspectiva que procura mostrar a maneira como os holandeses foram tratados pelos potiguares e  pelos portugueses que viviam na região do Rio Grande do Norte na época.

Tentando estar antenado com a atualidade, o game traz assuntos do momento como o advento do aeroporto de São Gonçalo do Amarante e suas possibilidades de se tornar algo bom para o Rio Grande do Norte.

“O jogo é pioneiro por ser o primeiro do país a retratar o passado e o presente de uma cidade nordestina. Para desenvolvê-lo, contamos com uma equipe que fez uma verdadeira imersão em todos os acontecimentos que contribuíram para a construção da importância de São Gonçalo do Amarante”, explica Rodrigo Araújo, designer do Clickideia responsável pelo desenvolvimento do game.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Sistema Fecomércio RN faz a entrega de seu prêmio de jornalismo

A 2ª edição do Prêmio Sistema Fecomércio RN de Jornalismo contempla profissionais da imprensa do Estado em solenidade no Spaço Guinza, na Via Costeira, Natal, ocorrida na quarta-feira (3).

Os vencedores participaram de certame conduzido e avaliado pelo Sistema Fecomércio RN tendo como tema condutor "Fecomércio 65 anos, conquistas e desafios da entidade e do setor que traciona o RN". Dos 50 trabalhos inscritos, 11 foram selecionados e passaram pela avaliação da comissão julgadora composta por representantes da Fecomércio RN, SESC RN, Senac RN, Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RN, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Potiguar e Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

 Renata Moura, Marcelo e Cledivânia Pereira
As jornalistas Renata Moura e Cledivânia Pereira, da Tribuna do Norte, conquistaram o prêmio de Vencedor Geral e da categoria Jornalismo Impresso, com a série de reportagens "Consumo".

Na categoria Telejornalismo, a vencedora foi Roberta Trindade, da TV Tropical, com a reportagem que teve como tema “Fecomércio 65 anos, conquistas e desafios da entidade e do setor que traciona o RN”. Na categoria Fotojornalismo, José Eduardo Maia, do Novo Jornal, foi o vitorioso com as fotos que ilustraram a reportagem “Aprendendo a Empreender”.

Na categoria Jornalismo Online, os vencedores foram Júlio César Rocha e Sílvia Ribeiro Dantas, do Portal No Ar, com a reportagem “Aeroporto de Oportunidades”. Nesse caso específico a sociedade ainda está atrás de ver, e até de tomar conhecimento, dessas oportunidades.

Na categoria Estudante, o prêmio ficou com Ana Paula Silva, da TV Universitária, pela reportagem "Mercado potiguar ganha fôlego com indústria gráfica de qualidade".

“O reconhecimento que este Prêmio representa, sintetiza o respeito, a admiração e a atenção que temos para com a imprensa potiguar. Uma sincera e profunda homenagem ao talento dos jornalistas potiguares”, afirmou o presidente do Sistema Fecomércio RN, empresário Marcelo Queiroz.

Os vencedores receberam troféus e mais R$ 5 mil por categoria, exceto as categorias Especial Estudante, que recebeu R$ 2,5 mil; e a de Vencedor Geral, que recebeu ainda o valor de R$ 3,5 mil. A categoria Radiojornalismo não foi contemplada porque não teve trabalhos inscritos no certame.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Ufersa: Reitor apresenta ao presidente da Câmara Federal proposta de emenda para ampliação de estrutura

Henrique Alves recebe reitor da Ufersa
O reitor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), José de Arimatea de Matos, apresentou na quarta-feira (3) ao presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Alves, proposta de emenda ao Orçamento da bancada do RN para investimentos na ampliação da infra-estrutura e compra de equipamentos beneficiando os campus de Mossoró, Caraúbas, Pau dos Ferros e Angicos.

A emenda ao Orçamento Geral da União será de R$ 38,7 milhões. O objetivo dos projetos é ampliar a infraestrutura física e adquirir equipamentos para os cursos de Engenharia e investir na assistência estudantil, com a construção de residências e restaurantes universitários e de três ginásios de esporte em Caraúbas, Pau dos Ferros e Angicos.

No caso de Angicos, por exemplo, os mais de mil alunos da Ufersa dependem de um ginásio municipal para a prática de esportes. Já nas cidades de Caraúbas e Pau dos Ferros não há qualquer infraestrutura esportiva para os 1.500 universitários dos dois campi. Os projetos, segundo o reitor, estão prontos. Henrique Alves se comprometeu a negociar a emenda coletiva com os demais parlamentares potiguares.

Atualmente, a Ufersa conta com cerca de 8 mil alunos, sendo 5,5 mil em Mossoró, onde se concentra a maioria dos cursos. A interiorização da universidade, segundo o reitor da instituição, tem permitido aos universitários de pequenos municípios potiguares estudarem nas cidades polo – próximos de suas cidades de origem. “A maioria nem precisa deixar as famílias para fazer um curso superior”, informa Arimatea.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Natal: 20ª edição da Feira Internacional de Artesanato acontece em janeiro

Pesquisa da Smart aponta Fiart com 85% de aprovação
A 20ª edição da Feira Internacional de Artesanato (Fiart) acontece no período de 23 de janeiro a 1º de fevereiro no Pavilhão das Dunas do Centro de Convenções, em Natal.

O evento reunirá em um só ambiente o melhor do artesanato local, nacional, internacional, variada programação cultural e a gastronomia de diversos estados do país. Nesse período Natal se torna a capital nacional do artesanato através de um evento de grande porte reconhecido em todo o mundo. 

Os números da Fiart crescem a cada ano, numa prova do sucesso do evento, tanto entre os potiguares, como entre os turistas. Pesquisas medindo a satisfação dos frequentadores, realizadas pelo Instituto Smart e pelo Sebrae/RN, indicam 85% de aprovação entre os artesãos participantes e o público visitante na Fiart realizada este ano.

Segundo o coordenador da Fiart, Neiwaldo Guedes, a aprovação do público medida pela pesquisa do Instituto Smart está relacionada com diversos fatores. "A simpatia do público com o evento deve-se a uma série de fatores, sendo os mais importantes à organização, a variedade dos produtos e a possibilidade de presenciar shows regionais e até oficinas paralelas, numa oferta de produtos e serviços que agrada todos os públicos. Este ano apresentamos o tema, “O entrelaçar dos fios tece novas oportunidades, destacando assim os bordados, rendas e crochês, muito vivos em nossa cultura artesanal", destaca Neiwaldo.

Além dos 385 estandes com peças artesanais para todos os gostos, a FIART 2015 vai oferecer para o público estimado em 70 mil pessoas, diversos eventos paralelos, desfile de moda artesanal, apresentações folclóricas, quadrilhas juninas fora de época e shows com artistas potiguares.

As tribos indígenas presentes anualmente na FIART representam várias etnias, levando para o Pavilhão das Dunas a cultura e o artesanato indígena, gerando renda para o seu povo. A exposição acontece numa maloca mostrando assim suas origens.

Neiwaldo Guedes ressalta ainda a importância econômica do evento que movimenta uma significativa soma de recursos, proporcionando mais renda para milhares de pessoas, que beneficiarão em cadeia muitas outras.

A Fiart é um evento consolidado no calendário turístico do RN, com reconhecida valorização dos artistas da terra e importante indutor econômico de geração de emprego e renda para artesãos de vários quadrantes,
além de ter importância turística na medida em que incrementa a alta estação em Natal, provocando nos turistas a boa impressão de uma cidade movimentada em todos os aspectos.

Ufersa: Seminário procura reduzir o protagonismo dos números na Matemática

Seminário discute interdisciplinaridade da matemática
O Seminário Interdisciplinar de Matemática da Ufersa (Universidade Federal Rural do Semi-Árido), iniciado na quarta-feira (3), prossegue nesta quinta (4) com a proposta de associar a disciplina a outras ciências como a Língua Portuguesa, a Física e a Computação. O evento acontece até sexta-feira (5) no auditório Amâncio Ramalho, no Campus de Mossoró. 

Estão sendo realizadas palestras, mesas redondas e oficinas. A mesa de abertura com o tema: "Matemática, uma ciência presente na vida", teve a participação do professor Jorge Brandão, da UFC (Universidade Federal do Ceará) e dos professores da Ufersa, Ronaldo Garcia e Walter Martins. 

O professor Walter Martins acredita que é grande a distância entre o ensino acadêmico e a realidade encontrada nas salas de aula. “De um modo geral, a matemática é uma ciência muito maltratada. As pessoas não querem mais ser professores de matemática”, afirmou. Para Walter, a questão salarial e a falta de motivação são os pontos principais. “O professor tem que acreditar que o trabalho dele vai agregar valor aos estudantes, para isso é preciso que o educador trabalhe outros temas de forma transversal ao lecionar a matemática", completou Walter.

O professor convidado, Jorge Brandão, questionou a plateia sobre a necessidade e também sobre a realidade dos estudantes. Segundo ele, essas duas perguntas são fundamentais para a prática em sala de aula. Outro ponto é fazer com que os alunos entendam o significado das palavras. Para isso, Brandão exemplificou com o MMC. “Os alunos sabem o que significa as palavras Mínimo, Máximo, Comum?”. Para o professor Jorge Brandão, na matemática há muito da língua portuguesa, para descobrir, basta apenas analisar a fonética, a morfologia e a origem latina das palavras. “Os professores de matemática precisam, na sua prática em sala de aula, utilizar a leitura de textos, textos esses, não necessariamente sobre matemática”, aconselhou Jorge Brandão.

Para o professor Ronaldo Garcia, coordenador do Mestrado Profissionalizante em Matemática da Ufersa, a matemática deve ser encarada como mais uma ferramenta para a aquisição do conhecimento, e não como um fim. O professor alertou para a necessidade dos professores e alunos reconhecerem a matemática como uma ciência interdisciplinar. O 1º Seminário Interdisciplinar em Matemática prosseguirá até essa sexta-feira, 04, com palestras, mesas redondas e oficinas.

A própria divulgação oficial da Ufersa não deixa dúvidas sobre o proposto no Seminário Interdisciplinar de Matemática. A manchete da divulgação é "Matemática: nem tudo são números". Mesclar a matemática com outros conhecimentos, como o literário, é interessante, mas sem que isso venha a tirar o protagonismo fundamental e absolutamente necessário dos números na disciplina.

Compreende-se até o objetivo do seminário de tornar a matemática atraente para os jovens estudantes da própria Ufersa, de outras instituições de ensino superior, e do Ensino Médio. Contudo, esse esforço passa necessariamente por uma abordagem mais atraente da utilização dos próprios números.

Até porque não dá para se entender a matemática sem os números, nem muito menos a vida, afinal de contas eles estão nas coisas simples do dia-a-dia como, por exemplo, na medição do tempo (hora, minuto, segundo, etc.) e do espaço (metro, quilômetro, etc.).

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

RN tem desempenho positivo nas Paralimpíadas Escolares 2014

Delegação do RN nas Paralimpíadas Escolares
A delegação do Rio Grande do Norte tem destaque nas Paralimpíadas Escolares 2014 conquistando 25 medalhas, sendo 11 de ouro, 8 de prata e 6 de bronze. As Paralimpíadas Escolares aconteceram na cidade de São Paulo no período de 24 a 29 de novembro.

O desempenho positivo da delegação do Rio Grande do Norte é fruto de uma política de renovação e de um esforço para soerguer o Paradesporto Escolar no Estado desenvolvido nos últimos 04 anos pela Secretaria do Esporte e do Lazer do RN (SEEL-RN) e entidades representativas.

Para o Secretário Joacy Bastos que acompanhou de perto as competições onde participaram os paratletas potiguares, considerou que os resultados alcançados representaram mais um importante sonho transformado em realidade. “Estamos muito satisfeito com os resultados, graças a grande parceria com as entidades de prática e treinadores que de forma dedicada trabalham pelo paradesporto, estamos no Podium. É mais uma etapa vencida”, afirma.

A delegação do RN brilhou na capital paulista com a velocista Thalita Simplício que ganhou 3 medalhas de ouro nas categorias 100m rasos(T), 400m rasos(T11) e Salto em distância(F11). Thalita está no atletismo desde 2012 e de lá pra cá o esporte tem modificado sua vida. A rotina de treinos e viagens tem sido intensa. Ela ama o que faz e seu desempenho vem sempre se superando a cada dia.

A atleta comemora as medalhas conquistadas naquela que foi sua última participação nas Paralimpíadas Escolares: "Esse foi um resultado maravilhoso".

As paralimpíadas escolares é um evento nacional com regras iguais às maiores provas do país e isso faz com que os atletas que participam desse evento adquiram os melhores desempenho em suas modalidades. Thalita é integrante da Seleção Brasileira de Jovens e é apontada pela comissão técnica paralímpica brasileira como uma atleta talentosa e com futuro promissor.

O atletismo potiguar também conquistou o ouro com os atletas Ricardo Wagner nos 100m rasos e no salto em distância, além, do bronze nos 400m rasos;Gleivson Luiz foi campeão no lançamento de dardo e vice-campeão nos 100m rasos e Jhennyfa Lavinia com a prata no salto em distância.

O Judô do RN viveu momentos emocionantes, quando em uma luta acirrada entre a potiguar Rosicleide Silva, que participava pela primeira vez de um campeonato nacional e tem menos de um ano de treinamento, enfrentou em pé de igualdade a campeã mundial Luiza Oliano, do Rio Grande do Sul.

A potiguar Rosicleide Silva perdeu a luta faltando 5 segundos para a finalização. A campeã mundial é faixa preta e Rosicleide é faixa azul. Ao final da competição a potiguar conquistou o 3º lugar na categoria – 52Kg. Essa luta chamou a atenção dos organizadores do evento, muitos técnicos vieram parabenizar a atleta potiguar.

Também no Judô, o atleta Pablo Bruno conquistou a prata em uma luta muito disputada na categoria até 73 Kg. No absoluto os potiguares Rosicleide Silva, categoria até 57 Kg, e Pablo Bruno, categoria até 73 Kg, conquistaram o bronze.

A equipe de natação trouxe em sua bagagem um total de 13 medalhas, com Camila Kethelyn; Jadson Odilon; José Welton; Edson Avelino;Matheus Fernandes; Maria Clementino e Emily Raquel.

Na Bocha, Ingryd Xavier campeã foi campeã na categoria BC3 em uma disputa emocionante pelo 1º lugar. A bocha é um jogo de estratégia, e esse foi o componente principal entre as competidoras Ingryd Xavier(RN) e Gabriela Vieira(DF). As atletas chegaram a renunciar o o lançamento das 06 bolas do jogo como medida de segurança. E, ao final, vitória excepcional da atleta potiguar.

O goalball potiguar não ganhou medalha, mas teve sua primeira vitória nas paralimpíadas escolares. “Foi muito gratificante e um grande aprendizado para nós que tivemos contato com atletas de alto nível", afirmou a técnica Ana Santos.

Resultado final do Rio Grande do Norte foi o 8º lugar na pontuação geral e 9º lugar no quadro geral de medalhas.

Novo governo: Robinson Faria tem reunião com sindicatos e recebe pauta de reivindicações

Robinson Faria tem reunião com sindicalistas
Adotando modelo inovador de comprometimento com as coisas que fazem parte da estrutura de Estado que terá que gerir a partir do dia 1º de janeiro de 2015, o governador eleito do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, manteve reunião na terça-feira (2), na Escola de Governo, em Natal, com o Fórum Estadual dos Servidores do RN, formado por sete sindicatos de servidores públicos.

Na oportunidade, Robinson Faria ouviu relatos das dificuldades de diálogo com o governo que está findando, o de Rosalba Ciarlini, e da necessidade de canais permanentes de articulações entre o poder executivo e os sindicatos representativos das categorias dos servidores públicos estaduais. Robinson Faria também recebeu pauta de reivindicações dos sindicatos integrantes do Fórum Estadual dos Servidores do RN: Sindicato dos Servidores em Saúde (SindSaúde), Sindicato dos Servidores da Administração Indireta (Sinai), Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN), Sindicatos dos Servidores da Administração Direta (Sinsp), Sindicato dos Auditores Fiscais (Sindfern), Sindicato dos Técnicos em Tributação (Sintern) e Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol)

A pauta entregue inclui 16 pontos, dentre os quais a negociação anual, com data base de reajuste salarial, convocação de concursados e realização de novos concursos, atualização e pagamento de precatórios, gestão democrática nos órgãos e execução da dívida ativa do Estado.

Cada representante dos sindicatos aproveitaram para apresentar um breve histórico da situação dos servidores de suas categorias e pleitearam um diálogo aberto com o governador após sua posse. “O nosso governo terá a marca do diálogo. Vamos conversar diretamente com os sindicatos, com boa vontade e sem nenhum protocolo. O Governo do Estado fará parcerias com as entidades sindicais. Temos o direito e o dever de ter essa união. Reafirmo meu compromisso de campanha, vamos valorizar o servidor público”, afirmou Robinson Faria. 

Ficou acordado que posteriormente haverá nova reunião para o governador apresentar seu posicionamento com relação às reivindicações.