sexta-feira, 17 de julho de 2015

Natal: Educação do RN faz reforma na Escola Estadual Zila Mamede

Por Jorge Ivan Barbosa

Agindo em sintonia com o sentimento da comunidade e atendendo pleitos de professores, alunos e pais de alunos, a atual gestão da Secretaria da Educação do RN está realizando obras de restauração na Escola Estadual Zila Mamede, localizada no Conjunto Pajuçara, Zona Norte de Natal. 
Iniciada na segunda-feira (13), as obras de reforma do prédio, feitas com a supervisão da Subcoordenadoria de Manutenção e Construção Escolar da Secretaria da Educação, representam investimentos com recursos próprios do Governo do RN da ordem de R$ 180 mil.

Obras estão restaurando a Zila Mamede
(foto: Danilo Bezerra)
Esta é a primeira grande recuperação feita na Escola Estadual Zila Mamede, desde a sua fundação em 12 de maio de 1986, através do Decreto 9.563/86. Nesta primeira etapa, a empresa responsável pelas obras, a Worker Empresa de Construção Civil, está realizando os serviços de reforma da cobertura da Escola, de todo o telhado que estava imprestável devidos os desgastes sofridos ao longo do tempo. 

A Worker está também, segundo informa o responsável pelos serviços, Arnaldo Nunes, mudando toda a instalação elétrica da Escola, já que a antiga estava danificada e havia sofrido um princípio de incêndio. Os serviços também contemplaram a podação das árvores existentes na Escola.

Em virtude dos serviços de recuperação que abrange todas as salas do prédio, as aulas nos três turnos da Escola Zila Mamede estão suspensas até meados de agosto, quando a Worker Empresa de Construção Civil, segundo informações de Arnaldo Nunes, irá concluir as obras.

A vice-diretora da Zila Mamede, Rosângela Maria Feitosa, disse que a escola atende a uma clientela de mil anos matriculados no ensino fundamental, e médio, residentes nos conjuntos Pajuçara, Parque das Dunas, Gramorezinho e Gramoré, todos localizados na Zona Norte de Natal.

Histórico – A escritora Zila Costa Mamede nasceu em Nova Palmeira, na cidade fundada por seu avô, hoje município do estado da Paraíba Ela começou a escrever aos 21 aos, ao retornar para a cidade de Natal após uma tentativa frustrada de ser freira.

Entre 1955 e 1956, cursou biblioteconomia no Rio de Janeiro e fez ainda uma especialização nos Estados Unidos. Depois voltou a Natal, onde reestruturou as duas maiores bibliotecas da cidade: a biblioteca central da UFRN, que hoje tem o seu nome, e a Biblioteca Pública Estadual Câmara Cascudo. Suas principais obras são: Rosa de Pedra (1953) Salinas (1958), O Arado (1959), Exercício da Palavra (1975) e Corpo a Corpo (1978).

Zila Mamede morreu afogada em 1985, enquanto nadava na Praia do Meio, situada na costa litorânea, próxima ao Forte dos Reis Magos, em Natal, coisa que fazia quase que diariamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário