quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Educação do RN: Projeto de Inovação Pedagógica faz sorteio das 130 escolas que serão beneficiadas com recursos financeiros

Sorteio no auditório da Secretaria da Educação
(foto: Thalilta Freitas)
Por Danilo Bezerra

O programa RN Sustentável faz o sorteio para a definição das 130 escolas que serão beneficiadas pela segunda etapa do Projeto de Inovação Pedagógica (PIP). O sorteio aconteceu na manhã da terça-feira (18) no Auditório Angélica Moura da Secretaria da Educação do RN, no Centro Administrativo do Governo do Estado, em Natal.

As 130 escolas contempladas pertencentes as 16 regionais de Educação (Direcs) receberão recursos para a elaboração e execução de ideias inovadoras em sala de aula.

Para que as escolas estivessem aptas a concorrer três critérios deviam ser atendidos por todas as instituições de ensino: ter turmas de 4º, 5º e 6º anos do Ensino Fundamental ou 1ª série do Ensino Médio; não participar do programa Ensino Médio Inovador e não ter sido selecionada na primeira edição do sorteio, realizada em 2010.

O sorteio compreende os projetos que serão desenvolvidos no biênio 2015-2016 e prevê ações educacionais de apoio técnico, pedagógico e financeiro às escolas da Rede Estadual de Ensino para elaboração de propostas que oportunizem a solução das necessidades e realidade encontradas pelos educadores em sala de aula, como a redução de problemas de aprendizagem.

Representando o secretário Francisco das Chagas Fernandes, o coordenador de Desenvolvimento Escolar da Educação do RN, Alessandro Azevedo, lembrou do caráter democrático que o PIP tem em relação a utilização dos recursos por meio das unidades de ensino: “Cada escola, por meio do seu próprio olhar pedagógico, decidirá como o dinheiro será gasto, contando sempre com o apoio da equipe gestora do RN Sustentável. Ela [a escola] é quem sabe quais são suas necessidades e prioridades”.

Uma equipe do Banco Mundial foi enviada para realizar o sorteio, que foi efetivado por meio de um software específico auditado por diversos órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado. “O sistema é uma das formas mais seguras de realizar o sorteio e com a auditoria dos órgãos de controle do Estado podemos assegurar a transparência do resultado”, explicou a economista Isabela Furtado, membro da comissão do Banco Mundial.

As escolas sorteadas receberão formação para elaboração dos projetos inovadores e, posteriormente, apresentarão proposta de trabalho por meio de edital de seleção de projetos por elas elaboradas.

Estiveram presentes no evento a professora Rute Regis, Chefe de Gabinete da Educação do RN, Caio Pizza, economista do Programa Desenvolvimento de Avaliação de Impacto (DIME) ligado ao Banco Mundial, Anderson Brito, secretário de Controle Interno do TCE/RN, Márcio de Loiola, membro do TCE/RN, Jailma Carvalho, coordenadora do PIP, Arandi Câmara, gerente da Unidade Executora Setorial do RN Sustentável, Manoel Neto, técnico da Codese e coordenador dos orientadores do PIP, diretores e articuladores de Direcs, técnicos da SEEC e equipe do Banco Mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário