sábado, 28 de novembro de 2015

UFRN: 50 anos do Departamento de Física e o centenário da Teoria da Relatividade

O centenário da teoria geral da relatividade e os 50 anos do Departamento de Física Teórica e Experimental da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) serão comemorados no mês de dezembro com palestras e workshop em Natal.

Nos dias 16 e 17 acontece no Campus Central da UFRN, o workshop "Os 100 anos da Relatividade Geral". O evento contará com as participações de 11 palestrantes de diversas universidades do país. Entre os palestrantes estará o professor da Universidade de São Paulo (USP), e um dos idealizadores da homenagem, José Ademir Sales de Lima, que também foi docente da UFRN.

Professor José Ademir Sales, USP
Onze palestrantes de diversas universidades e instituições científicas estarão presentes, entre eles José Ademir Sales de Lima, professor da Universidade de São Paulo (USP). Um dos idealizadores da celebração, José Ademir foi docente da UFRN até meados de 2005.

O centenário da Relatividade na UFRN terá palestras de divulgação sobre a descoberta de Einstein, no dia 16 de dezembro, no horário das 18h45 às 21h, no auditório da Escola de Ciência e Tecnologia (ECT/UFRN); e no dia 17, das 10h às 18h, atividades voltadas para a comunidade cientifica. 

O público interno pode se inscrever no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) e o externo pelo seguinte endereço: 100anosTRG.Natal@gmail.com. 

Teoria da relatividade 

A teoria da relatividade data de 1915 e revoluciona a forma do homem pensar e observar o mundo. O responsável pela descoberta foi o físico teórico alemão Albert Einstein. A teoria diz que a gravidade é uma propriedade do universo, em que objetos massivos provocam curvaturas no espaço-tempo. Na época da publicação da teoria, a tecnologia necessária à detecção dessas ondas ainda não existia. 

Para exemplificar o quanto essa descoberta tem relação com a vida cotidiana das pessoas na atualidade, basta lembrar que, sem ela, um GPS ou um microondas não existiriam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário