segunda-feira, 27 de junho de 2016

UFRN: Estudante de mestrado defende tese sobre a literatura infantil negra nos anos iniciais do Ensino Fundamental

O estudante de mestrado Wagner Ramos Campos, do programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), defende a tese "Os Griôs aportam na escola: por uma abordagem metodológica da literatura infantil  negra nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental", nesta quarta-feira (29), às 9 horas. A defesa acontece no Auditório do Centro de Educação da UFRN, em Natal.

A tese, que faz importante alusão a  metáfora do griô, tradicional contador de história da cultura africana,  resulta de pesquisa qualitativa realizada em uma turma de 3º ano de escola pública de Natal-RN, em que foram feitas leituras de textos de literatura infantil negra.
Wagner Ramos Campos

O estudo teve como objetivo investigar possibilidades de trabalho com obras de literatura infantil negra para a construção afirmativa das identidades negras e o combate ao racismo nos anos iniciais do Ensino Fundamental.

 A banca examinadora será formada pela professora Eliana Yunes, da PUC Rio; professora Alessandra Cardozo, da UFRN; e professora Marly\Amarillha, presidente (orientadora).

Wagner Ramos é graduado em Licenciatura em Língua Portuguesa/Literaturas pela UFRN;integrou a primeira turma do Programa de Licenciaturas Internacional da CAPES (PLI), entre 2010 e 2012; diplomado em Licenciatura em Língua Portuguesa e Estudos Lusófonos pela Universidade de Coimbra, Portugal; e graduado em Engenharia de Telecomunicações pela Universidade Federal Fluminense, em 2008. 

O evento é aberto a alunos e professores interessados no estudo da presença da literatura infantil negra nas escolas de Ensino Fundamental, e ao público em geral. 

sábado, 25 de junho de 2016

Ufersa faz curso de férias de iniciação científica para estudantes de escolas públicas

Iniciação científica em curso de férias
Estudantes de 05 escolas públicas de Mossoró estão participando do 3º Curso de Férias do Projeto Novos Talentos, desenvolvido pelo Programa Ciências para Todos no Semiárido Potiguar. O curso é oferecido pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e tem a participação de 30 alunos das escolas "Celina Guimarães", "Duarte Filho", "Moreira Dias", "José Nogueira" e "Antônio Fagundes". 

O curso, que tem duração de duas semanas, com carga horária de 40 horas, oferece aos alunos a chance de conhecer o trabalho prático realizado nos principais laboratórios da Universidade Federal Rural do Semi-Árido. A ideia é que os participantes do curso se tornem multiplicadores dos conhecimentos adquiridos na Universidade para os demais estudantes das escolas. 

“O objetivo é vivenciar as práticas laboratoriais para implantação de atividades nas feiras de ciências das respectivas escolas”, afirmou a professora da Ufersa, Cristiane Moura, coordenadora do programa. A professora adianta que os melhores trabalhos serão apresentados na 6ª Feira de Ciências do Semiárido Potiguar que será realizada em Mossoró, no próximo mês de outubro. 

No total, os estudantes vão passar por 11 laboratórios da Ufersa, nas áreas de biotecnologia, petróleo, mecânica, construção civil, pesca e medicina veterinária. A primeira atividade oferecida aos estudantes foi um curso de biossegurança com orientações sobre os cuidados para trabalho nos laboratórios. 

O encerramento será realizado no dia 01 de julho, no Auditório do Departamento de Ciências Animais II, localizado no Campus Oeste da Ufersa Mossoró, quando os participantes irão apresentar um relatório das atividades vivenciadas durante as duas semanas de curso.

UFRN: Professora da PUC Rio faz palestra sobre os prazeres da aprendizagem e a leitura na escola

Professora Eliana Yunes
A professora Eliana Yunes, do Instituto Interdisciplinar de Leitura da PUC Rio, ministra a palestra “Uma aprendizagem e seus prazeres: a leitura na escola”, nesta terça-feira (28), às 19h, no Auditório do Centro de Educação, no Campus Central da Universidade Federal do  Rio  Grande do Norte (UFRN), em Natal.

A palestra tem promoção do Grupo de Pesquisa Ensino e Linguagem e está vinculada ao Curso de Especialização “Literatura na Escola” do Programa de Pós-Graduação em Educação, da UFRN, coordenado pela professora Marly Amarilha.

Eliana Yunes tem graduação em Filosofia e Letras pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira (1971), mestrado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1974) e doutorado em Linguística pela Universidade de Málaga - Espanha (1976), e, em Literatura, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1986), tem pós-doutorado em Leitura pela Universidade de Colônia - Alemanha (1991). Atualmente é professora associada da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e professora visitante em diversas universidades brasileiras e do exterior. Criou para a Biblioteca Nacional, o Programa Nacional de Leitura (Proler), e é assessora do Cerlalc/Unesco.

terça-feira, 21 de junho de 2016

UFRN: Especialista de universidade canadense da Física do Petróleo ministra minicurso sobre Reconstrução de Dados Sísmicos

Professor Mauricio Sacchi
O Departamento de Física Teórica e Experimental da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) traz para ministrar minicurso em Natal o renomado pesquisador Mauricio Sacchi, professor da Universidade de Alberta, no Canadá.

Mauricio Sacchi ministrará minicurso sobre a Reconstrução de Dados Sísmicos com início nesta quarta-feira (22), às 9h, no Laboratório de Física do Petróleo, no Departamento de Física Teórica e Experimental, no Campus Central da UFRN, em Natal.

O minicurso está programado para 9 horas de duração, no período de quarta a sexta-feira (24), das 9h às 12h,

O Professor Sacchi é um especialista destacado em Física do Petróleo e tem feito contribuições relevantes ao problema de Inversão das Ondas Sísmicas com o objetivo de localização e caracterização de jazidas de petróleo.

terça-feira, 14 de junho de 2016

UFRN: Alunos de Pedagogia montam a exposição "Poesia é voar fora da asa"

Alunos expõem e recitam poesias na UFRN
A exposição “Poesia é voar fora da asa” está na área de entrada do prédio do Centro de Educação (CE) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) até esta sexta-feira (17). O trabalho, implementado pelas doutorandas Emanuela Medeiros e Sayonara Fernandes, tem a participação dos alunos do curso de Pedagogia,da disciplina de Teoria e Prática de Literatura I, ministrada pela professora Marly Amarilha.

Segundo a professora, a exposição serviu como uma atividade prática que contempla o ensino da literatura na formação dos futuros pedagogos. Para isso, explica Marly Amarilha, foi feito um trabalho que é a composição de uma antologia poética, no qual os alunos pesquisaram poemas sobre um determinado tema, como mar, amor e infância. Em seguida, eles selecionaram dez destes poemas para produzir um livro artesanal.
Exposição atrai estudantes

A orientadora também destaca a importância da poesia e literatura como metodologia de ensino. “É muito importante que estes estudantes já possam ter domínio do que seja a poesia e a literatura, porque será algo que eles usarão bastante na formação dos seus alunos quando trabalharem na escola”, diz.

O trabalho de divulgação do evento traz uma abordagem sobre o que pode significar a poesia na vida das pessoas e nas múltiplas possibilidades que abre para o exercício do pensar a partir do cotidiano e do contato com o livro: “Poesia é voar fora da asa” é mostrar um pouco dessa experiência de ler poesia e se experimentar colecionador de voos. Mostra a aprendizagem do sensível e a aprendizagem de ser professor de voos para além dos nossos limites, pela linguagem poética, pela composição de livros artesanais, que mostram nosso potencial de leitores, de editores e homenageia com um gesto de amorosidade esse que é o companheiro inseparável do professor – o livro.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

A terra de Macau: A “Casinha Branca” de Gilson Vieira chega a todas as regiões do Brasil

Por Tadeu Oliveira

Natural de Macau, o cantor e compositor Gilson Vieira da Silva, ou simplesmente Gilson, ficou conhecido em quase todo mundo com o sucesso da música “Casinha Branca”, que aconteceu apenas um ano depois do início de sua carreira no ano de 1979.

Gilson Vieira
Como vários outros de seus conterrâneos, Gilson alcançou o reconhecimento do grande público quando deixou sua terra natal e foi morar no Rio de Janeiro. Lá na terra dos cariocas o talento de compositor levou suas letras a fazerem parte de trilhas sonoras em diversas novelas da Rede Globo.

Na novela “Marron Glacê”, com “Casinha Branca” fazendo ibope, ele ficou mais de ano na parada de sucesso nas rádios do país. A casinha branca de Gilson cabia em todos os lares do Brasil e exterior, rádios e programas de emissoras de TVs.

A execução da música e vendagem superior a 500 mil cópias levou “Casinha Branca” a ser posteriormente gravada por outros artistas brasileiros como José Augusto, Fábio Júnior, Wando, Negrinho da Beija Flor, Negritude Júnior, Crystian e Ralf, Mauricio Mattar e tantos outros, conquistando disco de ouro e platina, e até a ser traduzida em inglês. Na caminhada do sucesso de Gilson, Roberto Carlos gravou uma música de sua autoria, “Um mais Um”. Em 1988, o cantor Peninha gravou a canção “Seu jeito de amar”.

Gilson conseguiu emplacar letras musicais nas trilhas de novelas como: Cabocla, Olhai os lírios do Campo, Plumas e Paetês, Ti ti ti, Indomada e a versão em inglês de Casinha Branca “Old Photografe”, por Jim Capaldi, na novela Brilhante também na Globo.

No período de 1982 e 1986, o macauense Gilson Vieira firmou-se como compositor, na voz de vários e consagrados intérpretes, como: Adriana, Ronnie Von, Trem da Alegria, Vanderléia, Rose Mary, Bozo, Jayne, Cátia, Conrado, Martinha, Vanusa, Renato e Seus Blue Caps, Carmen Silva, Rouxinol & Sabiá, Ovelha e Wando.

Em 1987 assinou o grande sucesso da cantora Adriana ("I Love You Baby") e de José Augusto ("Fim de Solidão"). Conrado chegou às paradas de sucesso com "Encontro Casual', e Wando gravou "Favo de Mel".

No ano de 1989, Gilson gravou "Nossa História de Amor", grande sucesso em todas as rádios do Brasil. Esta música também assinou o seu terceiro disco, que abriu caminho para novas gravações de suas obras, na voz de nomes de grande projeção na música popular. A cantora Adriana gravou "Tá Combinado Assim". O já falecido Emílio Santiago estourou nas paradas de sucesso no ano de 1990 com "Verdade Chinesa".

Macau não pode esquecer o nome de Gilson como grande cantor e compositor.