sábado, 27 de agosto de 2016

Exposição na UFRN divulga produção potiguar de quadrinhos

Objetivo é divulgar HQ local
Exposição interativa "Quadrinhos Potiguares" apresenta trabalhos de artistas do Rio  Grande do Norte e abre espaços para a participação criativa do visitante. 

A exposição iniciada no dia 16 deste mês prossegue até 09 de setembro. aberta a visitação de segunda à sexta, das 8 às 18h, na galeria do Departamento de Artes da UFRN, no Campus Central, em Natal.

A mostra "Quadrinhos Potiguares" tem tabalhos dos artistas Miguel Rude, Estrela Santos, Leander Moura, Milena Azevedo, José Veríssimo e Wanderline Freitas.

Os curadores da mostra, Estrela Santos e Natã Ferreira, propõem um passeio pelo trabalho desses artistas, a fim de divulgar, valorizar e estimular a produção de HQs em Natal. 


A exposição conta com um espaço interativo, onde o visitante pode criar sua própria história.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

515 Anos do RN: Aniversário do Estado tem sessão solene na Assembleia Legislativa

Solenidade homenageia historiadores
Sessão Solene na Assembleia Legislativa marca o aniversário de 515 ano de história do Rio Grande do Norte. O aniversário, ocorrido no último domingo (7), foi comemorado na manhã de terça-feira (9) pela casa legislativa estadual por proposição do deputado Gustavo Carvalho.

Coube ao membro do Instituto Histórico e Geográfico do RN, Marcus César Cavalcanti de Morais, fazer a palestra sobre a trajetória que levou a fixação do marco colonial de posse português em terras do litoral norte do Estado no dia 7 de agosto de 1501, marcando o início da história do Rio Grande do Norte.

Presente ao evento, a secretária da Educação do RN lembrou da importância da data para a história do Estado: "É um evento importante que registra data significativa que precisa ser mais realçada entre os norte-rio-grandenses".

O evento também homenageou escritores e historiadores do Estado com a entrega de placa comemorativa. Foram homenageados: Augusto Maranhão, Deífilo Gurgel (in memoriam), Diógenes da Cunha Lima, Enélio Lima Petrovich (in memoriam), Geraldo Maia, Câmara Cascudo (in memoriam), Olavo de Medeiros Filho (in memoriam) e Jerônimo Vingt-un Rosado Maia (in memoriam).

Falando em nome dos homenageados, o historiador Augusto Maranhão enalteceu a história do RN: "Só tenho a agradecer esse reconhecimento e dizer que ainda não fizemos nem 1% do que esse estado merece. Ressalto aqui que a maior virtude desse estado é o nosso povo”, falou .

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Nova Cruz: Alunos de escola estadual ressaltam a história das Olimpíadas

Projeto “Vivenciando as Olimpíadas” da Escola Estadual Djalma Marinho mobiliza alunos, professores e comunidade na cidade de Nova Cruz, região Agreste do RN. Iniciado no mês de março, o projeto, orientado pelos professores de Educação Física, Genilson Vitor, César Marques e Arlen de Melo, teve evento de encerramento na terça-feira (02).

No evento de encerramento, os estudantes expuseram dezenas de maquetes representativas de todas as olimpíadas e paralimpíadas. O projeto teve a participação de alunos dos turnos matutino, vespertino, noturno, e dos matriculados na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A exposição foi acompanhada pela comunidade escolar, moradores da comunidade, e pelo professor Miguel Rosa, diretor da 3ª Direc (Diretoria Regional de Educação e Cultura), órgão pertencente à Secretaria da Educação do RN, ao qual está jurisdicionada a Escola Estadual Djalma Marinho.

Alunos apresentam trabalhos sobre olimpíadas
O professor Genilson Vitor justificou a realização do projeto pelo fato de estarmos realizando neste ano, as olimpíadas no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, e sabermos de sua importância para o mundo. “Esta é uma maneira de envolvermos no projeto os alunos do ensino médio de aprender os diversos conteúdos que temos na Educação Física sobre os Jogos Olímpicos de forma proveitosa para os alunos e os professores”, disse.

Genilson Vitor acrescenta que durante o projeto os alunos tiveram a oportunidade de pesquisar a história dos Jogos Olímpicos, com origem na Grécia, há mais de 2.700 anos.

A História que agora é do conhecimento dos alunos da “Djalma Marinho”

Os primeiros Jogos Olímpicos eram realizados de quatro em quatro ano há mais de 2.700 anos na Grécia Antiga. A competição era uma celebração de tributo aos deuses. O imperador Teodósio I terminou os jogos em 393 e 394. Todas as referências pagãs da antiguidade deveriam ser interrompidas.

Centenas de anos depois, o historiador francês Pierre de Frédy, conhecido pelo título Barão de Coubertin, procurou reviver o congraçamento dos povos pela via do esporte e trazer de volta os Jogos Olímpicos.

O barão ficou conhecido como o fundador dos Jogos Olímpicos da Era Moderna. Em 23 de junho de 1894, ele organizou um congresso internacional na Sorbonne, em Paris, que levou o nome de Comitê Olímpico Internacional (COI ). Dois anos depois foram realizados os Jogos Olímpicos de Atenas na Grécia, os primeiros da era moderna.

Até sua morte em 1937, em Genebra na Suiça, o Barão de Coubertin era o presidente honorário do COI.