sábado, 18 de março de 2017

RN: Educação estadual tem forte presença na maior feira de ciências do Brasil

Estudantes do RN têm sempre presença na Febrace
Por Jorge Ivan Barbosa

A escola pública do Rio Grande do Norte tem forte presença na Feira de Ciências e Engenharia da USP (Febrace), maior evento do gênero no país, com 07 trabalhos produzidos por alunos norteriograndenses. A Febrace acontece no período de 20 a 24 deste mês, nas dependências da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), na capital do estado de São Paulo.

O Rio Grande do Norte estará representado na Febrace pelos projetos científicos elaborados por alunos da Escola estadual "Severiano Melo" (Severiano Melo), com o trabalho "A utilização do produto Bemisia S (óleo de algodão) nas plantas da região que são afetadas pela mosca branca"; da Escola Estadual "Silvestre Veras" (Espírito Santo do Oeste - Paraú), com o trabalho sobre "Avaliação da ação inseticida do extrato do velame (Cróton Heliotropifolius) no combate ao barbeiro; da Escola Estadual "Professor Hermógenes Nogueira da Costa" (Mossoró), com o trabalho "Embacaju: embalagem biodegradável produzida a partir do reaproveitamento da folha de caju".

Trabalho feito por estudantes da Escola Estadual "João Abreu" (Baraúna), com o projeto científico "Madeco Sabugosa: Madeiras ecológicas, provenientes da reuitilização do sabugo da palha do milho"; da Escola Estadual "11 de Agosto" (Umarizal), com o trabalho "Tapete de Segurança: uma alternativa para a prevenção de acidentes domésticos com crianças de 0 a 9 anos de idade"; da Escola Estadual "Aída Ramalho Cortez Pereira" (Mossoró), com o trabalho "The book its (Long time support): produção e aplicação de uma rede social educaciona como meio de ensino e aprendizagem"; e da Escola Estadual "Abel Coelho" (Mossoró), com o projeto científico "Propriedades do extrato glicólico feito à base da casca da planta do neem (Azadiracht indica)".

O avanço da presença do Rio Grande do Norte na feira de ciências da USP está relacionado com o projeto de iniciativa da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) de estímulo ao trabalho de pesquisa em escolas de ensino médio do semi-árido potiguar.

A Febrace se firma como um amplo movimento nacional de estímulo ao jovem cientista reunindo todo o ano na USP, desde 2003, projetos de várias partes do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário