sexta-feira, 28 de julho de 2017

Estudantes da rede estadual visitam o projeto Conexão Estação Natureza

Estudantes têm acesso virtual a fauna e a flora
Por Thalita Freitas

750 estudantes do ensino fundamental da rede pública estadual participam durante toda a semana, de 24 a 28, da exposição “Conexão Estação Natureza” promovida pelo grupo Boticário que acontece na praça de eventos do Partage Shopping, na Zona Norte, em Natal.

A exposição proporciona aos visitantes o contato com a fauna e a flora por meio de um ambiente tecnológico de interação e recursos sensoriais. Um dos locais da visitação é o cinema sensorial com 360º de projeção, que leva os visitantes a sentirem as sensações de frio, calor e o aroma da mata. Os visitantes mantém contato com bicicletas ecológicas que, além de transportar, servem também de carregador de celular usando energia limpa. A exposição também oferece a oportunidade de se conhecer os 7 biomas brasileiros, e jogos interativos que são aproveitados em dupla.

Para a professora Maria das Graças, da Escola Estadual Eurípedes Barsanulfo, a visita sensibiliza os estudantes que participam porque a partir da visualização e interação com o ambiente, promovida pelos recursos tecnológicos, eles aprendem não só o conteúdo observado em sala de aula, mas também descobre outras possibilidades de atuação.

“Achei muito legal na hora que choveu dentro do cinema. Preservar a natureza é muito importante”, disse a estudante Liandra da Silva (11), da Escola Eurípedes Barsanulfo.

O projeto Conexão Estação Natureza permanece no Partage Norte Shopping até o dia 06 de agosto, no horário de 10h às 22h, com entrada gratuita. A exposição é destinada a todos os públicos.

Instituição

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos criada em 1990, com o objetivo de promover ações de conservação da natureza. Com atuação nacional, a instituição já apoiou cerca de 1.400 iniciativas em prol da conservação da natureza em todo o Brasil. A Fundação também mantém duas reservas naturais, na Mata Atlântica e no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do Brasil, protegendo mais de 11 mil hectares de áreas nativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário