Pular para o conteúdo principal

Apodi: Estudantes de escola estadual resgatam a memória do povo

Estudantes buscam resgatar cultura do povo
A força das tradições do campo, o contato direto com a natureza, o rústico e o belo no Lajedo Soledade, o verde da Chapada, as crenças e as danças, os costumes de um povo que se mantém firme no presente buscando preservar seu passado, e já em preparação para seu futuro. Esse conjunto de fatores está mobilizando os estudantes da Escola Estadual Sebastião Gomes de Oliveira, localizada no rico e histórico município de Apodi, na região do Médio Oeste do Rio Grande do Norte.

A partir de coleta de relatos de antigos moradores da zona rural do município, envolvendo depoimentos, captação de imagens e contatos com objetos, notas e documentos que remontam ao tempo passado, os estudantes do 7º e 9º ano do Ensino Fundamental avançam no resgate de tradições e costumes culturais que marcaram a viva do povo de sua terra.

O objetivo do trabalho é montar o “Memorial da Gente” e a ação está se desenvolvendo no tradicional Distrito de Melancias, na zona rural do município. O projeto “Memorial da Gente – Resgate de memórias afetivas e preservação do patrimônio histórico” é também o finalista do Desafio Criativos da Escola.

O percorrer das comunidades em busca de dados de uma história que permanece viva, já que tem continuidade em nosso próprio dia-a-dia, os estudantes montaram e decoraram uma carroça típica da terra para, com ela, visitar as pessoas idosas da zona rural. Visita que tem como principal objetivo ouvir os idosos e receber (desfrutar) de suas lembranças. Com o teor dos depoimentos obtidos, os jovens alunos fazem o resgate dos acontecimentos particulares e marcantes que fizeram a história da comunidade. O resgate serve também para estabelecer vínculos com os idosos e para uma melhor compreensão do valor histórico de documentos antigos, objetos, coisas e móveis de um tempo que já passou, mas que continua se evidenciando no presente. Observando as “velhas-novas” informações, os estudantes estão percebendo a importância da preservação da cultura, da linguagem e das tradições locais na manutenção de uma entidade de caráter coletivo regional.

O compartilhamento das descobertas está sendo feito pelos jovens alunos por meio de um museu fotográfico itinerante e um outro museu que disponibiliza as imagens de forma virtual. Os estudantes também listaram expressões e palavras típicas da região através da criação de uma Dicionário de Verbetes e Palavras: “O Melanciês”.

O projeto, devidamente documentado e catalogado, foi apresentado pelos alunos à Câmara de Vereadores de Apodi, com o objetivo de conseguir sua preservação como patrimônio histórico do município. O “Memorial da Gente” continua vivo neste ano de 2018 e já organizou o Festival de Teatro e Danças Populares, que teve a promoção da 13ª Diretoria Regional de Educação (13ª Dired), órgão da Secretaria da Educação do RN, sediado em Apodi.

Desafio Criativos da Escola

A 4ª edição do projeto Desafio Criativos da Escola está com inscrições abertas e estudantes e educadores interessados têm até o dia 1º de outubro para enviarem suas ações. No ano de 2017, o projeto Desafio Criativos da Escola, do qual o “Memória da Gente” dos estudantes da Escola Estadual Sebastião Gomes de Oliveira foi finalista, recebeu 1492 projetos de todas as regiões do Brasil.

Instituto Alana

O projeto Desafio Criativos da Escola é uma iniciativa do Instituto Alana, organização da sociedade civil sem fins lucrativos que atua incentivando programas que busquem a garantia de condições para a vivência plena da infância. O Instituto foi criado em 1994 e é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UFRN: Professora Selma Jerônimo recebe prêmio da Universidade de Iowa nos Estados Unidos

Trabalho de pesquisas desenvolvido pela professora Selma Jerônimo, da  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) na área de saúde pública, foi contemplado com o prêmio internacional Impact Award, concedido pela Universidade de Iowa, dos Estados Unidos. O prêmio é destinado à profissionais ou às instituições que colaboram com a Universidade de Iowa na construção de conhecimentos voltados para programas sociais que melhorem a vida das pessoas. Professora Selma Jerônimo A pesquisadora Selma Jerônimo, diretora do Instituto de Medicina Tropical da UFRN, é parceira da Universidade de Iowa desde o ano de 1996. Ela lembra a importância que está tendo o conhecimento gerado no próprio Instituto, na Escola Maternidade Januário Cicco, no Centro de Biologia da UFRN e no Departamento de Infectologia do Hospital Gizelda Trigueiro, para melhorar a vida das pessoas no Rio Grande do Norte. “A contribuição diária do IMT, MJEC, CB e do Departamento de Infectologia do HGT quebra o cic

Moacir de Lucena: o semeador de escolas

Moacir de Lucena e família em solenidade da UFRN (outubro de 2003) Matéria publicada na edição de novembro da Revista Foco English version Professor, tipógrafo, juiz, advogado, músico, jornaleiro, poeta, normalista, chefe escoteiro, esportista, animador cultural, educador itinerante.  Em sua trajetória de 100 anos de vida pelo Rio Grande do Norte, o oestano filho de Martins, Moacir de Lucena, procurou ser, acima de tudo, um servidor na luta pelo progresso social das pessoas. Desde cedo entendeu que esse progresso social só chegaria pela via da Educação.  Neste campo, de forma inovadora criou um método próprio de alfabetização com resultados concretos junto aos estudantes. Método que depois foi empregado com estardalhaço por Paulo Freire. Mas, Moacir de Lucena chegou antes, sem estardalhaço, sem propaganda, mas com a luminosidade das coisas feitas e da transformação extraordinária do analfabeto em alfabetizado. Entre as tentativas de definir Moacir de Lucena, seu filho L

7º SEL: UFRN prepara grande evento de Educação e Leitura para novembro

Reunião com a reitora sobre o 7º  SEL Matéria atualizada às 12h30 desta quinta-feira (2) Estão adiantados os preparativos para o 7º Seminário Educação e Leitura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), um dos maiores eventos no gênero no país. O 7º Seminário Educação e Leitura (SEL) acontece de 11 a 14 de novembro no Centro de Convenções do Praiamar Natal Hotel, em Ponta Negra, e deverá reunir mais de 1.000 participantes de todas as regiões do Rio Grande do Norte e de várias partes do Brasil. Em reunião ocorrida na manhã desta quinta-feira (2) a reitora da UFRN, Ângela Paiva garantiu total apoio ao evento. Participaram da reunião no gabinete da reitoria, a professora Marly Amarilha, a diretora do Centro de Educação da UFRN, Márcia Gurgel, e a professora Ângela Naschold, da equipe de organização do Seminário. As inscrições estão abertas a partir desta quarta-feira (01) para ouvintes e para apresentação de trabalho ou oferta de minicurso.  Equipe do Se